Jump to content

All Activity

This stream auto-updates     

  1. Yesterday
  2. Last week
  3. Vossos Instrumentos

    Eu também admiro! uma foto do meu:
  4. Earlier
  5. Vossos Instrumentos

    Bom, eu sou suspeito pra falar da Del Vecchio, embora eu seja novo 32 anos, eu sou um grande admirador dos instrumentos Del Vecchio, de sua secular história e importante papel na música brasileira. Realmente esta série Concertista é muito interessante, só me falta o Segóvia que é difícil de encontrar e um pouco caro. Hoje em dia a Del vecchio faz o Segóvia no valor de 5 mil, mas ainda tenho preferência aos antigos. É isso. Abraços !
  6. Montagem Setup instrumento

    Gostaria de ajuda pois pretendo tocar na noite 1 - Violão pra tocar mpb quanto poo rock pode ser de nylon ou aço 2- Bom microfone 3- Mesa com 8 canais 4- Caixa de som 5 compensa uma bateria eletronica tipo boss ou mais façil um programa tipo band bass para acompanhamento Ficarei muito agradeçido pelas respostas vai se de grande ajuda Sergio Drake
  7. Vossos Instrumentos

    Caramba, quanto Del Vecchio! Sou fão desses modelos Concertista, o meu é um Audição, não sei o ano. O pessoal não acredita quando escuta o som, é lindo, com augustine então. O meu foi trocada a escala, era desafinada e de uma madeira amarela escurecida. O Polegário trocou por uma de ébano, abaulada ( semelhante a das guitarras elétricas). Ele ficou impressionado com o violão. Não vendo por nada. O trabalho do Pole tabém deve ser destacado, ficou perfeito. Apesar de perder um pouco a originalidade, ficou muito melhor. Meu professor dizia que era um violão de festa (aqui na Região da divisa de SC e do RS, tem muitas festas tradicionalistas) Vale a pena conhecer esses Del Vecchio Concertista, acho que os modelos são o Audição, Recital, Sávio, Segóvia e Super Segóvia. Bom domingo a todos
  8. Ajuda

    Pessoal gostaria de uma ajuda estou pensando em voltar a tocar na noite se este tópico for off- topic pode deletar por favor 1 - Dicas de um violão que sirva pra tocar Mpb e Pop Rock pode ser de nylon ou aço ... 2 - Bom microfone 3 - Mesa de som com pelo menos 8 canais 4- caixa de som 5 - Valeria pena comprar uma bateria eletronica ( boss ) ou um programa tipo band-boss seria melhor pra acrescentar ritmos 6- Tambem um bom cabo pra violão e voz .. Enfim sei que são varias perguntas mas ficaria muito grato pelas respostas que vão ser de grande ajuda Sergio Brande
  9. Silvio Santisteban, alguém conhece?

    Dilson, Primeiramente, desculpas pela demora na resposta. O método de ensino de Sílvio Santisteban é desenvolvido por ele, é exclusivo para os alunos, muito rico. Eu acredito que é o melhor método que eu já vi, pois mistura o aprendizado da leitura musical por partituras, escalas e também através dos acordes cifrados. Ou seja: o aprendizado musical não fica de fora, mas os alunos, principalmente os mais jovens, se sentem estimulados pois rapidamente aprendem nas aulas de acompanhamento a tocar músicas e se divertir com o instrumento. Mas as aulas de solo, técnica e e leitura não ficam de fora. Como professor, ele sempre foi extremamente acessível, propunha-se a ensinar qualquer música que os alunos lhe pedissem, era didático e paciente. Mas era sério, não fazia o tipo "professor amigão descolado", sabe? Particularmente, eu preferia assim, pois era uma adolescente meio fechada..rs. Lembro-me também que ele possuia outros materiais que deixava à disposição dos alunos mais curiosos, alguns até em video. Sempre contava algumas experiências pessoais com violonistas conhecidos, o que enriquecia as aulas... Sinto saudades, e sempre me recordo com carinho que fazíamos aniversário no mesmo dia. À disposição. Grande abraço.
  10. Vossos Instrumentos

    [ARROBA]Dilson Concordo. A Rozini é disparada a mais interessante. Tanto pelo preço, quanto pela variedade enorme de instrumentos que eles fazem. Vamos a minha lista, modesta, de instrumentos. Tenho três violões e um baixo elétrico: - Di Giorgio Author 3; - Seizi Tennessee Blues (Folk); - Irmãos Carvalho TS4 (Cedro, o de Pinho, equivalente, é o modelo TS3); - Baixo SX SJB75 (vintage series); A umas semanas atrás me sobrou uma grana e resolvi arriscar (pelo preço, se não gostasse, seria fácil revender) e ver qual era desses, tão falados, instrumentos dos irmãos carvalho. Até então, só tinha tocado em instrumentos dos outros e nunca tinha ficado vários dias com um para ter uma noção melhor. Mas, quando aprender a tocar um pouco melhor, pretendo adquirir dois violões, um de cedro e um de pinho de algum luthier, preferencialmente, nacional. Já pensei em comprar cavaco, viola etc. Porém, sempre pensava que não daria tempo de dedicar a vários instrumentos. Como consequência, ficaria com vários instrumentos parados e acumulados aqui. O meu violão de aço e o baixo já tem o uso bem menor, quem diria se adquirisse mais instrumentos. Até porque, tocar mal um instrumento já é fácil, imagina vários.
  11. Eterno Problema da corda sol

    Eugênio, qual dessas da Galli? https://www.stringsbymail.com/classical-guitar-strings-1/galli-55/
  12. Vossos Instrumentos

    Das nacionais a mais honesta é a Rozini, sem dúvida, melhor custo benefício.
  13. Eterno Problema da corda sol

    Tinha ouvido algum comentário a esse respeito, agora fiquei na dúvida se era carbono ou titanium...rsss Qual tensão que vc usa Eugênio? Sempre usei hard.
  14. Vossos Instrumentos

    Caramba, quanto violão antigo. Tem foto de algum? [ARROBA]Dilson [ARROBA]Eugenio O Tarrega eu nunca vi um modelo recente "melhorzinho". Já o Author 3, raras vezes, aparece algum menos pior. Porém, o preço desses instrumentos anda com um péssimo custo x benefício. Um Tarrega ou um Author 3 custam, atualmente, mais de mil reais. Por vezes, chegam a mil e quinhentos ou mais. Acho que a única marca que anda valendo a pena é a Rozini, que até violão de 8 cordas tá fazendo.
  15. Eterno Problema da corda sol

    [ARROBA]Eugenio As cordas do Guinga são uma serie assinada por ele da Giannini, já tem alguns anos que elas estão no mercado. Nunca testei, mas o preço é o mesmo das outras series, como a "clássico", a "MPB" etc. [ARROBA]Dilson Nunca ouvi que essas cordas possam fazer mal ao violão. Por outro lado, são matérias novos e pouco testados. Mas, ao que tudo indica, não fazem mal aos instrumentos.
  16. Vossos Instrumentos

    Coleção muito interessante e bem brasileira. Eu tenho um certo arrependimento de ter vendido o meu Tárrega. Os antigos eram bons, o que eu tinha era de uma boa safra.
  17. Eterno Problema da corda sol

    Sabe dizer qual é a marca? Não, de jeito nenhum. São nylon com algum tipo de liga especial, mas nada abrasivo. Elas geralmente tem um cor ligeiramente violeta. Talvez seja só corante. Não acho que tem titânio nem nada parecido, é só o nome comercial mesmo.
  18. Eterno Problema da corda sol

    O encordoamento do Guinga também vem com a sol encapada. Vi um jogo aqui no Rio.
  19. Eterno Problema da corda sol

    Meu receio, essas titanium não estragam o violão com o tempo não?
  20. Eterno Problema da corda sol

    Hannbach tem um som bonito mas são mais caras do que a média e os baixos se acabam rapidamente. As primas têm boa durabilidade. Pra quem gosta de cordas com muito brilho, eu sugiro Galli. A durabilidade é mediana. A D'Addario tem uma série de primas com o nome de T2 Titanium, têm brilho e duram pra sempre. Eu uso no violão de cedro.
  21. Eterno Problema da corda sol

    Isso que me afasta da D'Addario, o som é neutro demais para o meu gosto. Experimentei as Savarez Corum, apesar de durarem achei as primas muito agudas. Ainda não achei nenhuma que se comparasse às Augustines na questão das primas cantantes. Quais marcas se aproximam das Augustines nesse quesito com maior durabilidade?
  22. Vossos Instrumentos

    Cara, só raridades, excelente. Quando adolescente meu primeiro violão foi um Di Giorgio Autor 3, aquele timbre típico do João Gilberto, mais por questões de memória afetiva, me arrependi de vender.
  23. Vossos Instrumentos

    Olá, meio antigo o Post...mas achei interessante compartilhar meus violões com vcs: Takamine Japan C128 1988 Del Vecchio Concertista Sávio 1978 Del Vecchio Concertista Audição 1977 Del Vecchio Concertista Audição 1989 Del Vecchio Concertista Recital 1993 Del Vecchio Super Vox 1960 Del Vecchio Style 1970 Di Giorgio Student 1972 Giannini Trovador 1985
  24. Música VS Entretenimento

    Bom dia a todos. Este é um assunto complexo, de modo que pretendo apenas colocar alguns pontos para reflexão a partir do que já foi dito. Ao falar de música, temos a tendência a achar que tudo ficou mais difícil só para o músico, etc. Bom, a partir da ótica econômica, poderíamos passar vários posts discutindo sobre as profissões que mais padecem da externalidade negativa. De qualquer forma, existem aspectos mais gerais e mais simples que impactam tudo ao nosso redor. Eu diria a velocidade vertiginosa da mudança, a qual impulsiona a tecnologia, independente de qualquer sistema econômico ou social. A tecnologia parece ter vida própria a meu ver. Para começar, o Google faliu as páginas amarelas e as enciclopédias. Eu lembro que havia um profissional que ia a nossa casa vendendo livros e mais livros. O Whatsapp colocou em xeque as operadoras de celular. O Uber está complicando a vida dos taxistas. As máquinas digitais e os celulares modernos dispensam a revelação de filmes no Fujioka e assim vai. É lógico que o profissional se preocupa com a sobrevivência, mas certas mudanças são inevitáveis. Agora, o poder pujante das rádios é algo que deveria ser mais explorado em pesquisas. Há quem diga que toda música no Brasil que realmente faz sucesso padece de lavagem de dinheiro.... Não duvido.
  25. Música VS Entretenimento

    Léo, eu pergunto mais uma vez o que era que fazia sucesso no século XIX. Você fala de Rossini e Verdi, compositores consagrados em ópera. O que as pessoas lembravam era justamente as melodias, as letras e uma narrativa, de uma forma quase idêntica à que se vê hoje. O que se conhece da 9a de Beethoven segue caminho parecido, um trecho que as pessoas podem cantarolar, não a obra toda. Não é que os produtores nao divulgam Norah Jones com mais freqüencia, é ela que nao tem nenhum grande apelo popular. Muita gente a chama de Snorah Jones porque dizem que a música dela serve pra dormir e roncar. Compositores que fazem música fácil de ouvir e cantarolar se destacam comercialmente com mais facilidade. Não é falta de divulgação. Se o cara compõe músicas que grudam no ouvido, os produtores vão em cima porque eles estão a fim de fazer dinheiro até secar a fonte. Propaganda ajuda, mas o produto tem que ter apelo popular.
  26. Eterno Problema da corda sol

    Não era sobressalente, era uma corda principal mesmo. A sobressalente da D'Addario é uma corda sol de carbono, não lembro de ser revestida. Eu acabei optando pela D'Addario pelo conjunto. São cordas mais pra som neutro do que as outras. Eu gosto também da durabilidade, pois eu acho trocar corda uma coisa altamente sacal.
  27. Acervo de partituras Tom Jobim online

    Difícil achar pra violões. A maioria esmagadora é violão solo. Marco Pereira publicou "Eu te Amo" pra 3 violões. Mais fácil cortar do que acrescentar Paulo Bellinati tem um arranjo publicado de "Olha Maria" para 2 violões. É o que eu lembro no momento.
  1. Load more activity
×