CarlosEdu

Members
  • Content count

    968
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

About CarlosEdu

  • Rank
    Old Member

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Salvador/Bahia
  • Interests
    Music
  1. Começam com uma linda "Aquarela do Brasil" (Ary Barroso)
  2. Geniais individualmente, certamente magistrais juntos, e em estudio em tão, lembro do primeiro CD que comprei do Yamandu com Armandinho; já pus esse na lista de compras.
  3. Sempre uma inspiração de bom gosto meu amigo. Não pare!!!
  4. Muito bons! Bravo.
  5. Arranjo dele:
  6. Grande instrumentista!!!
  7. Muito bom, Tom Jobim era um gênio em suas composições; gosto de quase todas as letras e arranjos que já ouvi. Bravos!
  8. Que massa Dilson, então são dois feras juntos.
  9. Por uma “Velha Amizade”, os músicos sobem ao palco para celebrar este encontro de dois grandes instrumentistas brasileiros apresentando o álbum lançado em 2015. Alessandro Penezzi é considerado como um dos violonistas mais impressionantes da atualidade com temas gravados por artistas como Yamandú Costa (Dayanna), Beth Carvalho (Acabou a Brincadeira) e Danilo Brito (Abraçando). Já o clarinetista, compositor e maestro Nailor Proveta esteve ao lado de artistas como Milton Nascimento, Gal Costa, Edu Lobo, Raul Seixas, Natalie Cole, Ray Conniff, Sadao Watanabe, dentre tantos outros.NAILOR PROVETAclarinete e saxALESSANDRO PENEZZIviolão 7 cordasProdução:CAPUCHO PRODUÇÕESRepertório:JERINGONÇA (Alessandro Penezzi)CHORO A3VIDO (Nailor Proveta / Alessandro Penezzi)AO MESTRE (Alessandro Penezzi)CHORO PRA REBECA (Nailor Proveta)VIVENDO (Alessandro Penezzi)CHORO DE PROVETA (Alessandro Penezzi)ACERTA O PASSO (Pixinguinha)DISPLICENTE (Pixinguinha)CARNAÍBA NO BIXIGA (Nailor Proveta)TORCENDO A MEIA (Alessandro Penezzi / Nailor Proveta)UM A ZERO (Pixinguinha / Benedito Lacerda)
  10. Para mim é arrebatadora e profunda; E a internalização de Vinicius, faz do poema propriamente dito uma oração declamada rs:
  11. Valeu Marcão; vc de longe é grande inspiração; e a maior que tenho em Salvador, pela com dos arranjos e da execução. Olá Pacheco, grato por assisti; na verdade conheço a versão do Baden de traz pra frente, tá no celular a meses; mas interpretação é bem pessoal em termos de andamento; e sendo poesia, prefiri viajar milimetricamente nas seções; do que acelerar, se não viraria imitação e não foi o proposito, mas da a identidade do que sinto na musica internamente. Viajo deveras na interpretação cantada de Vinicius e outra da Elizeth Cardoso, com aroma mais romantizado, mais poetico; mas reflexivo. Mas claro, respeito tua opinião. Opa, sim, é o Yamaha CG142s Abs!
  12. Grande Marcos, minha maior inspiração local e amigo... Não me canso de ouvi esse arranjo adaptado (Raphael+Marcos Cesar), grande parceria.