Jump to content
Sign in to follow this  
Eugenio

A Música dos Índios Tabajaras

Recommended Posts

Eugenio    0

Mussapere e Herundi são os nomes indígenas de Natalício e Antenor Lima (o sobrenome Lima foi adotado em reverência ao tenente Moreyra Lima). Ambos são índios da tribo dos Tabajaras, que falavam apenas Tupi e aprenderam português apenas a partir dos 10 anos de idade. Natalício (também conhecido como Nato) provavelmente tem 88 anos de idade agora (2007), mas ninguém sabe com certeza, uma vez que os índios brasileiros não tiravam certidão de nascimento. Eles nasceram no interior do Ceará.

Os irmãos nunca haviam visto instrumentos de "homem branco" até que a primeira expedição militar chegou ao acampamento da tribo e o primeiro instrumento que eles ouviram foi a corneta tocada por um dos soldados. Depois que o exército seguiu adiante, eles decidiram deixar a tribo e seguir viagem pelo país, primeiro indo até Fortaleza a pé. Eles continuaram a caminhada, parando em muitos lugares até chegarem ao Rio de Janeiro (um total de aproximadamente 2,700km, que eles levaram mais de 3 anos para completar). Foi durante essa longa viagem que eles primeiro pegaram num violão e começaram a aprender o básico do instrumento.

Uma vez chegando ao Rio de Janeiro, eles começaram a tocar violão e cantar músicas indígenas nas ruas da cidade e conseguiram sobreviver decentemente com essa atividade, chegando até mesmo a comprar uma casa. À medida em que foram ficando conhecidos, eles começaram a tocar no rádio, o que os teria levado ao Chile, onde ouviram música clássica pela primeira vez. Eles se apaixonaram pela música de Chopin e decidiram aprender a ler partitura e transcrever peças para o violão.

Musicalmente falando, é muito difícil encontrar uma explicação para os Tabajaras. Eles são auto-didatas, com uma velocidade e precisão impressionantes. Nato Lima aprendeu a tocar de palheta e de dedos, mas no final misturou ambos, ele tinha uma pequena palheta amarrada ao polegar e conseguia alternar ambos os estilos de maneira extremamente eficiente. Em 1953, os irmãos chegaram aos EUA e acabaram sendo contratados pela RCA Victor através de um amigo que eles encontraram acidentalmente em Nova Iorque quando estava brincando de arremessar bolas de neve um contra o outro.

Nos EUA, os Tabajaras não chamaram muito a atenção logo no início. O fator "exotismo" acabou se revelando importante no desenvolvimento de suas carreiras e assim que eles começaram a aparecer na TV, eles se tornaram um sucesso retumbante, vendendo milhões de LP que misturavam uma variedade de estilos como jazz, bossa nova, clássico, bolero, e também música folclórica. Eles também se aventuraram a cantar em inglês, espanhol e português.

tabajaras.jpg

Aqui um raro vídeo que mostra os Tabajaras tocando O Vôo do Besouro, de Rimsky-Korsakov:

Aqui mais um exemplo dos Tabajas música clássica, a Valsa Nº 7, Opus 64 de Chopin. É interessante observar que Nato usava um violão com mais trastes do que o usual, o que lhe dava acesso a notas mais agudas que um violão normal não permitiria.

Valsa Nº 7, Opus 64 (Frédéric Chopin)

O próximo trecho mostra os Tabajaras tocando música espanhola.

Dança Ritual do Fogo (Manuel de Falla)

E por último, um exemplo dos Tabajaras tocando o que seria definido como uma música de cunho mais comercial, usando cordas de aço. Nato Lima adorava fazer notas com vibratos.

Lamento Boricano (Rafael Hernandez)

Links relacionados:

http://vcfz.blogspot.com/2006/10/41-indios-tabajaras.html

Agradecimento especial a Fabio Zanon por conduzir uma entrevista fascinante com Nato Lima, onde ele narra histórias muito interessantes e divertidas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Eugenio    0

Saiu uma matéria muito boa na revista americana Fretboard Journal deste trimestre sobre os Tabajaras. O Nato Lima foi entrevistado.

FJ07_LimaOpener.jpg

Nato Lima

The life of Nato Lima would make for a great Hollywood screenplay. As one half of the legendary Los Indios Tabajaras, Lima literally went from living in the jungles of Brazil with his Tabajara Indian family to landing appearances on the Ed Sullivan and Arthur Godfrey television shows in the United States. In this rare interview, Lima describes how he was discovered as a guitarist, his life as a musician in the States, the friendship he forged with Chet Atkins and much more.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Eugenio    0

Essa matéria menciona algo que eu desconhecia. O Nato diz que ele e o irmão tocavam com instrumentos afinados fora do convencional. O Antenor afinava o violão em Fá, não é Mi, como é o padrão, e usava uma 6ª corda mais gorda que ele afinava em Lá uma oitava abaixo. Já o Nato afinava o violão dele em F#. Com os 26 trastes, ele conseguia ir até um G# extremamente agudo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Prox    0

Muito bom o artigo Eugênio.

Como disse o Zanon no programa, a trajetória dos Tabajare é uma verdadeira história da carochinha...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×