Orlando

Violão e seus padrões.

18 posts in this topic

Acho que se mede da onde a corda sai da pestana até o rastilho, Mário. Alguém confirme, por favor.

Eu já tive violão de 662mm de escala e agora ambos são de 650mm. Dá uma diferença facilmente perceptível, mas pessoalmente não acho que fosse muito mais difícil tocar no de 662, à parte posições com aberturas muito extremas, onde aquele mm a mais pode fazer a diferença entre você alcançar a casa que precisa ou não. O que em parte era até compensado em posições mais apertadas, onde havia um tico a mais de espaço no de escala maior.

Isso dito, com todos os fatores mantidos iguais (porque o que percebi que dá mais diferença mesmo é formato de braço e espaçamento de cordas), fico com o padrão de 650 mesmo.

Edit: Demorei pra postar o Ivan respondeu antes.

Share this post


Link to post
Share on other sites
:thumbsup: É interessante, fala-se em 650mm ser o padrão de tamanho da escala, mas alguns depoimentos apontam que o dono do violão não sabe exatamente quanto mede a escala de seu violão. Vou arranjar uma escala e medir as escalas dos meus violões. Ao mesmo tempo deixo uma pergunta: escala com menos de 650mm chega-se a afinação correta com menos tensão na corda? :risadinha:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Orlando,

A escala( i.e. o espaçamento entre os trastes) sempre é calculada em relação ao comprimento de corda vibrante ( creio que é esse o nome correto ) e então, independente do tamanho da escala, dá pra afinar sem problemas. Já a tensão, suponho que guarde uma proporcionalidade com o "vão"(comprimento da corda vibrante).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Orlando,

A escala( i.e. o espaçamento entre os trastes) sempre é calculada em relação ao comprimento de corda vibrante ( creio que é esse o nome correto ) e então, independente do tamanho da escala, dá pra afinar sem problemas. Já a tensão, suponho que guarde uma proporcionalidade com o "vão"(comprimento da corda vibrante).

:thumbsup: Quando eu me refiro a escala, na realidade estou falando do comprimento vibrante de corda. É quase unanimidade chamar de escala, tiro de corda etc. o comprimento da corda compreendido entre o rastilho e a pestana. Concordo que escala deveria ser apenas a peça onde estão os trastos.:guitar:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Meus caros,

Ando afastado deste fórum, que tanto aprecio, por conta do nascimento da minha filha recentemente, e posso lhes assegurar, fazer violões é bem mais simples do que fazer aquela guria dormir...Apenas para confirmar o que foi dito anteriormente:

A medida da escala se dá entre a pestana e o rastilho. Por ex: 640mm, 650, 660, 670 etc, é medida de corda vibrante.

É uma questão física: quanto maior for o comprimento entre pontos (pestana e rastilho), maior será a tensão da corda numa determinada afinação. Evidentemente, se o tiro for muito longo haverá uma distancia maior entre trastes, o que poderá acarretar maior dificuldade em peças que exijam maior abertura. Contudo, sendo mais tensas as cordas, pode-se utilizar cordas mais baixas (mais próximas ao traste) sem tanto trastejamento. Ou seja, cria-se facilidade por um lado e piora-se por outro...

Eu faço violões há mais de vinte anos e já presenciei diversas vezes pessoas tocando com violões com 660mm de escala sem se aperceberem disso. É natural que num instrumento novo não tenhamos parâmetros para mensurar "conforto". Contudo, acho que outras questões são mais relevantes que apenas o comprimento de escala, como dimensões e formato do braço, distância entre cordas e, principalmente, a construção do instrumento. Não há uma regra para isto, apenas deve-se ajustar o instrumento à anatomia do instrumentista.

Vocês já devem ter dito a oportunidade de tocar num violão com escala de 650mm mais tenso, que um outro com a mesma escala de 650mm com cordas equivalentes. A construção do braço e tampo (aonde se alojam pestana e rastilho) influenciam na tensão de cordas. Violões muito rígidos (imagine-se uma guitarra elétrica, sólida) tendem a ter menos tensão (tátil) de cordas, enquanto violões mais flexíveis tendem a ter maior tensão (tátil) de cordas, com o mesmo tiro. Não é regra, mas frequentemente aqueles com cordas mais tensas têm maior projeção de som.

Um amigo me passou este link, que achei bem interessante, com um rapaz tocando a mesma peça em 8 diferentes violões. Creio que vale a pena ver, ao menos por curiosidade...

Um saudoso abraço a todos,

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!


Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.


Sign In Now