Jump to content
Sign in to follow this  
roger l bieberbach filho

Violões de loja

Recommended Posts

rbpaiva    0

Estive numa loja nova de instrumentos musicais que fica perto do meu trabalho e vi uns violões da Giannini com um som bem interessante. Eram da linha Acoustik (talvez não seja escrito dessa forma!).

O som até que agradava, mas os 2 violões que testei tinham o braço empenado e aí a gente já fica meio encucado, pois até onde sei, o empeno é um processo irreversível nesse tipo de violão. Os preços desses 2 modelos que testei eram de R$ 1250 e R$ 1600 e pensei: é um valor razoável para se arriscar num violão com braço empenado já na loja.Como estava testando pra um amigo, falei pra ele não comprar.

Detalhe:o som (acústico)desses 2 violões era muito superior aos demais lá da loja, mas esse lançe do braço empenado me deixou preocupado com a durabilidade e pensei: qual seria a vida útil "tocável" daqueles violões? Porque já vi alguns (muitos) bons violões em termos de som, impossíveis de tocar devido ao empeno do braço.

Esses modelos não são 100% maciços (creio que só o tampo era maciço nos 2 casos) e mesmo que aquela loja tivesse modelos com madeiras 100% maciças o preço ia passar fácil de R$3000 (me corrijam se estiver "viajando" em relação ao preço). Então, nessa faixa acima de R$3000 não seria mais razoável partir pra violão artezanal?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ruben, com certeza são chineses ou adajacências. Um inteiro maciço é por aí que você falou para mais. Acho que já seria viável o de luthier, a desvantagem é não poder tocar antes de pronto.

um abraço

Share this post


Link to post
Share on other sites
Eugenio    0

Eu nem ligo muito pra laminado ou maciço, o resultado às vezes surpreende tanto pra um lado quanto pro outro.

Mas braço empenado não tem chance. Essa é uma área onde não se se vê mais muito erro hoje em dia, estou surpreso.

Na matéria que eu postei o Bellinati fala disso, que os gabaritos dos instrumentos são muito precisos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Antonio    0

Acho que até 2.500,00 reais seria interessante um modelo com amplificação, pronto pra um trabalho como tocar na noite. A partir daí, com luthier.

Na grande maioria dos violões de fábrica, o tróculo externo(salto) é feito em separado do corpo do instrumento e colado sem muita precisão. Qualquer movimentação dessa área, seja por má colagem ou por instabilidade, fica difícil o reparo e a fábrica não faz o conserto.

Optando por luthier, a maioria dá garantia total no instrumento e se voçê não gostar, ele pode fazer outro ou em certos casos até devolver o dinheiro.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Na grande maioria dos violões de fábrica, o tróculo externo(salto) é feito em separado do corpo do instrumento e colado sem muita precisão. Qualquer movimentação dessa área, seja por má colagem ou por instabilidade, fica difícil o reparo e a fábrica não faz o conserto.

Concordo contigo.Estou com um problema desses em um di giorgio velho aqui em casa. E violão de luthier é outra coisa mesmo.

O que me motivou a abrir esse tópico é que achei muito caro um produto com pouco retorno, pelo menos para mim. Em 2008, se achava o Tagima Ulisses Rocha por uma média de 2000 reais, com case, um projeto inovador,com um sonzão,acompanhava case, enfim, era um bom instrumento, Aquele que eu vi, sem case nem uma capa, com a captação mais simples da takamine, que não é o bicho também.

Claro, em 2008 R$2000 era dinheiro grande, e hoje já não é tudo isso. o que ocorre é que pros meus valores, achei muito caro.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Eugenio    0

O Tagima Ulisses Rocha foi um modelo projetado pelo Ulisses com o Lineu Bravo e talvez tenha sido uma das melhores opções de violão de fábrica por um tempo. Não sei mais como anda hoje em dia.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Dilson    0

Para violão de fábrica com captação eu investi caro mesmo num Godin Grand Concert e o considero instrumento para toda vida.

Tem um razoável som acústico que é bom para estudar. Estou apenas com esse violão e super satisfeito.

Obviamente tem horas que sinto falta de um violão acústico de autor, mas me recuso a investir uma grana nisso.

Ultimamente prefiro investir no meu home studio, com microfones, monitores, amps etc.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para violão de fábrica com captação eu investi caro mesmo num Godin Grand Concert e o considero instrumento para toda vida.

Tem um razoável som acústico que é bom para estudar. Estou apenas com esse violão e super satisfeito.

Obviamente tem horas que sinto falta de um violão acústico de autor, mas me recuso a investir uma grana nisso.

Ultimamente prefiro investir no meu home studio, com microfones, monitores, amps etc.

Achava que esses instrumentos não tinham som acústico, só o da corda bem baixinho. Bacana sua opção.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Dilson    0

Esse modelo da Godin, apesar de não ter boca no tampo, ele tem câmaras ocas no interior do violão que dão um certo volume acústico.

E nessas câmaras há um mic. Então a captação é piezo e tem também um mic interno, e vc tem um blend para brincar entre esses captadores

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esse modelo da Godin, apesar de não ter boca no tampo, ele tem câmaras ocas no interior do violão que dão um certo volume acústico.

E nessas câmaras há um mic. Então a captação é piezo e tem também um mic interno, e vc tem um blend para brincar entre esses captadores

Bem legal mesmo, olhei agora no site da Godin.

Pra quem gosta de zapear a net, o mercadolivre ainda é uma boa opção de compra de instrumentos, principalmente agora com o mercado pago mais facilitado.

Eu sempre dou uma procurada, já comprei violão de tampo maciço de cedar por 140 reais com frete incluso. Tem pessoas que às vezes querem se livrar dos seus instrumentos, não tem espaço, um divórcio, viuvez, tudo que se possa imaginar, hehe!

Esse comprei porque a mulher queria pagar o vestido de noiva. tava ruim, mas estamos ajeitando.

Falando em tampo maciço, já tive um tonante com tampo maciço em cedro brasileiro, aquele que se faz braços, , era sete cordas, mas o braço era aquela tora dos tonante pra seis cordas, as cordas muito juntinhas, uma tocabilidade horrível, mas o som era bem interessante. Por sorte sarei dessa doença e vendi... e o novo dono ficou super feliz!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×