Sign in to follow this  
Followers 0
CarlosEdu

Marco Pereira, CD "Dois Destinos", Homenagem a Dilermando Reis

15 posts in this topic

Depois de comprar os dois CDs do Zanon na Guitar Coop, mas um lançamento do ano.

Além de reconhecidamente genial, o Marco Pereira está para rememorar um dos grandes pioneiros do violão brasileiro, injustiçado em alguns circulos, mas que inspirou Baden, e para mim foi um dos CDs mais lindo do Raphael: "Relendo Dilermando", agora é a vez do nosso Marco Pereira.

(Do vídeo não gostei tanto, talvez devido a urgencia da gravação de amostra)

Mas suas gravações em audio são singulares

Guia jornalístico do mercado fonográfico brasileiro com resenhas de discos, críticas de shows e notícias diárias sobre futuros lançamentos de CDs e DVDs. Do pop à MPB. Do rock ao funk. Do axé ao jazz. Passando por samba, choro, sertanejo, soul, rap, blues, baião, música eletrônica e música erudita. Atualizado diariamente. É proibida a reprodução de qualquer texto ou foto deste site em veículo impresso ou digital - inclusive em redes sociais - sem a prévia autorização do editor Mauro Ferreira.

SÁBADO, 4 DE JUNHO DE 2016
Marco Pereira toca a obra influente de Dilermando Reis no CD 'Dois destinos'
marcopereiradoisdestinos.png
Em março deste ano de 2016, o violonista paulistano Marco Pereira entrou no estúdio da YB Music, na cidade de São Paulo (SP), para gravar títulos do cancioneiro autoral de um dos mais influentes violonistas e compositores do Brasil, o paulista Dilermando Reis (1916 - 1977), músico ligado ao choro e à valsa. A gravação gerou o álbum Dois destinos - Marco Pereira toca Dilermando Reis, previsto para ser lançado pelo selo Borandá neste mês de junho de 2016. Em atividade da década de 1940 até os anos 1970, Dilermando Reis é o compositor de temas celebrados como o choro Magoado (1941) e a valsa Noite de estrelas (1946). O disco Dois destinos foi batizado por Marco Pereira com o nome da valsa lançada por Dilermando em 1948, em já bem rara gravação de disco de 78 rotações por minuto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado por anunciar! Marco Pereira lancou outro disco solo em 2015, ainda nao tive oportunidade de conferir.

Quero ver como ficou o trabalho do Dilermando.

Acho que ele toca melhor as proprias composicoes, excecao do disco Valsas Brasileiras, que e' fabuloso.

Share this post


Link to post
Share on other sites

No face oficial dele, diz que está quase lá.

Na verdade Eugenio, não só as dele, o Marco é de fato um genio em suas recriações: Na Baixa de Sapateiro, Mulher Rendeira, e outras viraram verdadeiras obras primas em suas mãos. Pedacinho do Céu em seu arranjo para mim, é simplesmente o mais lindo, Luiza; as suas interpretações de Baden então. Vê-lo de perto em 2009, foi uma das sensações mais significativas que já tive até hoje, além de ver Baden em 1999 e Zanon duas vezes. Marco sabe tudo de harmonia e mais um pouco. O primeiro grande livro que li de Villa Lobos Obra Completa(explicada foi dele, defesa de seu Dr ou foi Ms na França, tenho de ver). Expresso 2222 do Gil então na interpretação do Marco, é fora de série, passaria a tarde aqui listando grandes audições.

Edited by CarlosEdu

Share this post


Link to post
Share on other sites

Carlos,

e esses dois discos do Zanon? O que tem a dizer? Algum te chamou mais a atenção?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá Dilson, no Spanish achei La Maja de Goya um pouco lenta, meus prediletos nela: Segovia, Bream, Alirio Diaz, Evangelos, Marcelo Kayath e o luthier Sérgio Barbosa; as demais peças, de uma sobriedade e grandeza interpretativa sem igual, entrou para predileção total(já tinha escutado no recital dele cantareira), mas a qualidade pelo guitar coop é fora de série.

O CD mais recente "The Romantic", cativou-me por completo, tanto pelas novidades das transcrições, qt a qualidade impar do Zanon, um artista em plena maturidade. E ainda de brinde um encarte hiper especial com a inteligencia do Zanon ligando as histórias dos compositores violonistas e dos pianistas, show.

Abs

Share this post


Link to post
Share on other sites

Salve!

Marco Pereira esteve em Santos ontem, lançando esse CD, vamos por partes:

Primeiro, que puta som de violão, ele usou um mic DPA, mais captador, no Lineu Bravo. Estava simplesmente sensacional, por sinal, o Marco tem um puta som, já assisti várias vezes e sempre tira um baita som do violão.

Ele não tocou só músicas do CD, tocou também algumas coisas dele, algumas do Tom, e um arranjo com coisas do Baden.

Tocou um Garoto logo depois de um Dilermando, e aí fica visível o abismo que existe entre os dois, Garoto é demais!

Quanto ao disco e as músicas do Dilermando, vocês sabem que Dilermando passa muito longe das minhas predileções, ficou muito interessante o trabalho dele.

As canções foram reinventadas, mudou tom, rearmonizou, o disco tem um time da pesada, com baixo, percussão, flauta, clarinete, clarone, acordeon, numa verdadeira constelação de músicos, com nomes como Toninho Ferraguti, Toninho Carrasqueira, Guto Wirti, etc.. o que gera um problema no palco, ele está sozinho, e algumas músicas ficaram meio "vazias", sem peso, uma vez que no CD, tem esse baita time, mas nada que comprometa, lembrando que é o Marco Pereira tocando.

Quem gosta muito de Dilermando, talvez estranhe, eu gostei bastante, até porque ele escolheu realmente o que o Dilermando tem de melhor, gostei!

Abraços!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Salve!

Marco Pereira esteve em Santos ontem, lançando esse CD, vamos por partes:

Primeiro, que puta som de violão, ele usou um mic DPA, mais captador, no Lineu Bravo. Estava simplesmente sensacional, por sinal, o Marco tem um puta som, já assisti várias vezes e sempre tira um baita som do violão.

Ele não tocou só músicas do CD, tocou também algumas coisas dele, algumas do Tom, e um arranjo com coisas do Baden.

Tocou um Garoto logo depois de um Dilermando, e aí fica visível o abismo que existe entre os dois, Garoto é demais!

Quanto ao disco e as músicas do Dilermando, vocês sabem que Dilermando passa muito longe das minhas predileções, ficou muito interessante o trabalho dele.

As canções foram reinventadas, mudou tom, rearmonizou, o disco tem um time da pesada, com baixo, percussão, flauta, clarinete, clarone, acordeon, numa verdadeira constelação de músicos, com nomes como Toninho Ferraguti, Toninho Carrasqueira, Guto Wirti, etc.. o que gera um problema no palco, ele está sozinho, e algumas músicas ficaram meio "vazias", sem peso, uma vez que no CD, tem esse baita time, mas nada que comprometa, lembrando que é o Marco Pereira tocando.

Quem gosta muito de Dilermando, talvez estranhe, eu gostei bastante, até porque ele escolheu realmente o que o Dilermando tem de melhor, gostei!

Abraços!

Massa!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!


Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.


Sign In Now
Sign in to follow this  
Followers 0