Ir para conteúdo


Foto

A Dinastia do Violão Brasileiro - Ainda tem muita gente?


  • Por favor, faça o login para responder
91 respostas neste tópico

#71 rocha

rocha

    Old Member

  • Members
  • PipPipPipPipPip
  • 1.231 posts
  • Gender:Male
  • Location:Recife - Pernambuco

Postado 09 março 2012 - 10:33

Os dois tocando ao vivo é ainda mais impressionante, até os improvisos dos dois casam bem, é arretado!

#72 Marcos César

Marcos César

    Old Member

  • Members
  • PipPipPipPipPipPip
  • 2.265 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador - Bahia

Postado 09 março 2012 - 10:37

Não gostei muito do som, achei que podia ter sido melhor gravado. Acho estranho como muitos discos têm uma engenharia de som tão descuidada.

E como o Dilson falou, você vê ali dois músicos extraordinários que não resultaram numa parceiria extraordinária. Não deixa de ser um disco impressionante em muitos aspectos, mas o Yamandu quando toca com o Guto Wirtti consegue uma química incrível que eu acho que faltou com o Hamilton:



Não acho que tenha faltado química com Hamilton, assistir o show deles duas vezes aqui, agora, é muito bagunçado, muita velocidade, agressividade, força e as vezes o tema se perde, porém, é de impressionar facilidade de ambos.

#73 Dilson

Dilson

    Old Member

  • Members
  • PipPipPipPipPip
  • 1.286 posts
  • Gender:Male
  • Location:Brasília

Postado 10 março 2012 - 12:36

Como vc mesmo disse Marcos, bagunçado, foge do tema, é isso, a música parece que fica em segundo plano. É um show de dois instrumentistas e não um show de duo, essa é a questão. Pela dimensão dos dois músicos para mim foi extremamente decepcionante.
Você vê o show do Yamandu com o Dominguinhos é lindo, extremamente musical.
Um violonista amigo meu disse que o Yamandu foi gravar com o Penezzi e não rolou química, acabaram desistindo. Se alguém pudesse ratificar isso eu agradeceria.

#74 Marcos César

Marcos César

    Old Member

  • Members
  • PipPipPipPipPipPip
  • 2.265 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador - Bahia

Postado 10 março 2012 - 03:17

Como vc mesmo disse Marcos, bagunçado, foge do tema, é isso, a música parece que fica em segundo plano. É um show de dois instrumentistas e não um show de duo, essa é a questão. Pela dimensão dos dois músicos para mim foi extremamente decepcionante.
Você vê o show do Yamandu com o Dominguinhos é lindo, extremamente musical.
Um violonista amigo meu disse que o Yamandu foi gravar com o Penezzi e não rolou química, acabaram desistindo. Se alguém pudesse ratificar isso eu agradeceria.


Yamandú com Armandinho é bem melhor musicalmente do que com Hamilton. A própria energia do Armando já diz tudo, assistir os dois por duas vezes também.
Queria muito ter assistido o Rapha...

#75 Eugenio

Eugenio

    Veteran

  • Moderators
  • 8.209 posts
  • Gender:Male
  • Location:NY

Postado 10 março 2012 - 04:43

Acho que o Dilson resumiu bem, são dois monstros, mas não são um duo monstruoso.

Eu assisti o Raphael solo, com Ney Matrogrosso e com Armandinho, dei sorte.

Yamandu gravou "Dayanna" com Alessandro Penezzi e funcionou às mil maravilhas, a faixa ficou excelente.

#76 Marcos César

Marcos César

    Old Member

  • Members
  • PipPipPipPipPipPip
  • 2.265 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador - Bahia

Postado 10 março 2012 - 06:13

Acho que o Dilson resumiu bem, são dois monstros, mas não são um duo monstruoso.

Eu assisti o Raphael solo, com Ney Matrogrosso e com Armandinho, dei sorte.

Yamandu gravou "Dayanna" com Alessandro Penezzi e funcionou às mil maravilhas, a faixa ficou excelente.


Eugenio, que sorte, 3 shows f... aproveitando o ensejo e desvirtuando um pouco, o Bandolim rola uma dinastia também, um melhor que o outro.

Editado por Marcos César, 10 março 2012 - 06:16 .


#77 Dilson

Dilson

    Old Member

  • Members
  • PipPipPipPipPip
  • 1.286 posts
  • Gender:Male
  • Location:Brasília

Postado 11 março 2012 - 07:39

A dinastia do bandolim é tão forte quanto ao violão, pena que não tenha a mesma exposição para o grande público.
Uma vez no clube do choro, conversei com o Hermeto, transcrevo as palavras dele "Hamilton é um daqueles músicos que aparecem a cada 100 anos".

#78 Marcos César

Marcos César

    Old Member

  • Members
  • PipPipPipPipPipPip
  • 2.265 posts
  • Gender:Male
  • Location:Salvador - Bahia

Postado 12 março 2012 - 08:38

Acho que o Dilson resumiu bem, são dois monstros, mas não são um duo monstruoso.

Eu assisti o Raphael solo, com Ney Matrogrosso e com Armandinho, dei sorte.

Yamandu gravou "Dayanna" com Alessandro Penezzi e funcionou às mil maravilhas, a faixa ficou excelente.

Eugenio, No show solo, qual foi álbum? Foi aqui em Salvador?

Editado por Marcos César, 12 março 2012 - 08:45 .


#79 Eugenio

Eugenio

    Veteran

  • Moderators
  • 8.209 posts
  • Gender:Male
  • Location:NY

Postado 12 março 2012 - 08:51

Eugenio, No show solo, qual foi álbum? Foi aqui em Salvador?

O show solo teve algo curioso, eu lembro com exatidão que a data foi 8 de julho de 1992 porque o Piazzolla tinha falecido 4 dias antes e o Rapha tocou um arranjo de Adiós Noniño que ele tinha acabado de preparar. Nessa época ele já tocava do jeito que o tinha consagrado e com o repertório que era bem popular, tipo Lamentos do Morro e Conversa de Botequim. Ele tocou no bar do Hotel que na época era o Méridien, em Salvador.

O show com Armandinho também foi excelente, inclusive foi aniversário do Osmar Macedo (pai de Armandinho) no dia e eles improvisaram um "Parabéns pra Você" com violão de 7 e bandolim. O show com Ney Matogrosso foi no circo que na época era daquele ator global, Marcos Frota. No show com Ney também teve vários números do Raphael tocando solo.

#80 Mário Sampaio

Mário Sampaio

    Old Member

  • Moderators
  • 2.808 posts
  • Gender:Male
  • Location:Rio de Janeiro - RJ, Brasil

Postado 12 março 2012 - 09:11

Eu queria voltar no tempo e ver o Rabello.

A primeira coisa que eu ouvi dele foi "O Mundo é um Moinho", acompanhando o Ney Matogrosso. Tinha numa coletânea do Ney. Eu pirei quando ouvi aquele violão, nem sabia que era possível tocar daquele jeito. Eu devia ter uns 16 anos.