Jump to content


CarlosEdu

Member Since 11 Feb 2011
Offline Last Active Yesterday, 09:32 PM
-----

Topics I've Started

Centenário de Dilermando Reis; Postagens Variadas

22 September 2016 - 05:47 PM

Olá prezados exatamente hoje 22 de Setembro de 2016 Dilermando faria 100 se vivo; mas suas composições e forma de tocar continuam vivas em nossas memorias, e se mantém em repertório nacional.

Algumas matérias:

http://m.folha.uol.c...do.shtml?mobile

 

http://www.esquinamusical.com.br/centenarios-2016-dilermando-reis-tocou-violao-para-emocionar/ 

 

http://canal39.com.br/artigo/guaratingueta-comemora-centenario-de-dilermando-reis 

 

Muito bom

http://blogln.ning.com/profiles/blogs/centen-rio-de-dilermando-reis?xg_source=activity 

 

Desde junho preparando peças em sua homenagem, e muitas de sua autoria; mas essa mesmo sendo de Canhoto, ele a imortalizou

 

Vale postar, arquivos, histórias 

Alessandro Borges (um dos maiores especialistas sobre Dilermando)


Green Sleeves (anônima) Arr. e Variações por CarlosEdu

12 September 2016 - 08:18 PM

É com alegria imensa que trago uma das peças mais lindas do século XVI, de autor anônimo, mas que supostamente foi composta pelo rei Henry VIII para a futura Rainha e sua esposa Ana Bolena. 

Ganhou notoriedade pelo livro Ballet's MS Lute Book; em sua versão para alaude; na época da Rainha Elizabet 1.:

 

Acréscimo, andamento e arranjo na segunda parte, nosso... 

 


Dudu Maia e Douglas Lora, sensacionais!

11 September 2016 - 08:08 PM

Que interpretações vibrantes, de arrepiar essa primeira:

 


Rogério Caetano no Programa Casa do Som

05 September 2016 - 10:27 PM

Cada vez melhor!


Abismo de Rosas (Canhoto), por CarlosEdu á Dilermando Reis

16 August 2016 - 05:26 PM

Olá amigos, a passos do centenário do grande Dilermando Reis, nascido em 22 de Setembro de 1916(Guaratinguetá/SP), achei oportuno em fim, fazer algumas gravações em saudosa homenagem àquele que inspirou legiões de fãs como Baden, Raphael, Marco Pereira e outros... Começo com o hino nacional do violão brasileiro, que curiosamente é composição de outro grande violonista (Américo Jacomino), mas que sobrepujou o tempo na celebre interpretação de nosso eterno Dilermando Reis: