Jump to content

Ivan Reis

Members
  • Content count

    375
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

About Ivan Reis

  • Rank
    Member
  • Birthday 05/12/1968

Contact Methods

  • ICQ
    0

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Salvador - BA

Recent Profile Visitors

5,156 profile views
  1. Brasileirinho

    Show !!! Parabéns !!!
  2. Seguidores Sérgio Abreu

    Opa, não sabia que você tinha tido problemas de rachadura. Valeu a correção.
  3. Seguidores Sérgio Abreu

    Pois é Eugênio, mas todas os violonistas que conheço e que moram no exterior e tem violão brasileiro, inclusive você, não tiveram problemas com rachaduras. Por favor, me corrija se eu estiver errado.
  4. Seguidores Sérgio Abreu

    Bem então que se continue com a proposta do tópico. Somente um parêntesis : eu NUNCA ouvir falar desta história de que violões brasileiros racham quando chegam no exterior. O que me parece que impede a venda de violões brasileiros PARA o exterior é falta de interesse e/ou estrutura mesmo (dificuldade de envio por exemplo). Mas como você mesmo citou, está não é à proposta do tópico...
  5. Seguidores Sérgio Abreu

    Dilson, Ainda podemos comemorar o fato de termos violão de qualidade no Brasil por valores abaixo de 10.000 reais. Fora daqui, não se encontra nenhum violão de qualidade parecida ou um pouco inferior ao Sérgio Abreu (na linha tradicional) ou ao Samuel Carvalho (na linha moderna) por menos de 20.000 reais. Superior a estes já partem para mais de 40.000 reais. Mas um luthier brasileiro que apesar de não conhecer o trabalho pessoalmente mas de quem sempre ouvi elogios pelos resultados obtidos no violão tradicional é o Sérgio Barbosa. Acredito que os instrumentos dele estejam com valores abaixo de 7.000 reais e pelo que eu sei, são muito, muito bons.
  6. Amigos, Segue um registro do nosso amigo e fundador deste fórum, o Eugênio, nesta semana em Salvador. Da esquerda para direita, Eugênio, Marcos César (com o seu Lineu Bravo), Zacarias (aluno do Marcos César) e eu (com o Sérgio Abreu do Marcos César). Noite muito agradável na casa do Marcos César. Pena que o Eugênio não pôde demorar muito, mas prometeu que na próxima vinda ao Brasil reservará um tempo maior para o violão com os amigos. Cobraremos ok Eugênio ? Ao menos agora temos a prova de que o Eugênio existe e podemos ver uma foto onde aparece o rosto dele !!! rsrsrsrssr
  7. Feliz Natal e um Próspero Ano Novo a todos!!!

    Feliz Natal a todos é um 2017 melhor que este desastroso 2016...
  8. Grato Fabiano, vou procurar para comprar no iTunes (preciso achar algo em Flamenco que me leve a gostar do gênero).
  9. Fabiano, Você poderia citar o disco dele que você mais gosta ?
  10. Raphael Rabello e Valtinho do acordeon

    Outro monstro que infelizmente também nos deixou muito mais cedo do que deveria... Nunca me esqueço de um show do João Bosco e o Nico. Uma das melhores coisas que vi na vida.
  11. Raphael Rabello e Valtinho do acordeon

    Esse Rafa era o cão !!! Mostrando como é possível ser genial sem ser chato !
  12. Yamandu Costa, Gênio em Movimentos, Novidades

    Amigos, Apesar de não necessitar, mas somente para tentar esclarecer minha posição em relação ao Yamandu (e ao Baden) que parece não ter ficado muito clara. Primeiro, claro que como todo mundo tenho minhas preferências musicais e elas são: - música clássica (em todos os instrumentos e formações, com exceção de violino solo que me incomoda muito) e Metal/Rock Progressivo (com destaque supremo para Iron Maiden e Dream Theater). Porém, com exceção de "Sertanejo Universitário", "Arrocha", "Pagode" e "Funk" eu praticamente gosto de tudo. Mas seja lá qual for o estilo eu posso, é claro, gostar ou não particularmente de algum representante. Adoro violão instrumental. Adoro Raphael Rabello. A questão com Yamandu não é preferência por violão clássico e nem o som que ele tira do violão. São as escolhas de execução dele mesmo. Acho chato. Me parece uma coisa interminável, sem um começo, meio e fim definidos. Eu gosto, de ao ouvir um arranjo novo sobre uma música que conheço, por mais inovador que seja este arranjo, de reconhecer de imediato a música nele. Se isto não acontece, me incomoda. Se nos 10 segundos iniciais eu não reconheço a música para mim é porque tem "invenção desnecessária" demais. É isto que acontece com Yamandu, é isto que acontecia em vários momentos com Baden. Zanon falar bem do Yamandu para mim não muda nada. Um Dr. em música falar bem do Yamandu muito menos. Yamandu ter um grande cachê (apesar Carlos, de eu ser capaz de apostar que nem de longe ele é um dos maiores cachês da música instrumental do mundo como você questionou) também não muda nada. Assim como, e é obvio isto, a minha opinião sobre o Yamandu, não muda nada para ele e não mudará nada para ninguém que esteja lendo isto aqui. Para mim a única mudança que houve com o Yamandu desde o ano que o vi ao vivo até hoje foi que hoje ele toca um pouco mais limpo, tira um som do violão que, na minha opinião, hoje é mais bonito. Mas as escolhas musicais continuam as mesmas e eu realmente não gostava e continuo não gostando. É um gênio ? Com certeza. Conheço outro que tenha a facilidade de execução que ele tem ? Não, não conheço. Isto me faz tentar gostar dele ? Sim. Consigo ? Não.
  13. Yamandu Costa, Gênio em Movimentos, Novidades

    Foi não Carlos. Foi no teatro, não lembro se no TCA ou no da Casa do Comércio. O ano também não lembro. Lembro que era um projeto da Petrobras.
  14. Yamandu Costa, Gênio em Movimentos, Novidades

    Já assisti ao vivo (show junto com Armandinho) e achei chato do mesmo jeito...
  15. Yamandu Costa, Gênio em Movimentos, Novidades

    Mas gosto é isto mesmo Carlos. Reconheço a genialidade dele, mas não gosto. Para mim, por exemplo, Raphael Rabello era/é muito, muito, mas muito mesmo, mais agradável. E também não gostava/gosto muito de Baden não viu ?
×