Jump to content

sandroyuri

Luthier
  • Content Count

    81
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by sandroyuri

  1. video demonstrativo de como desenhar forma de violão , baseado na geometria-proporção perfeita. Método milenar utilizado para projetar embarcações, instrumentos musicais e também na arquitetura. https://www.youtube.com/watch?v=rkYAJwTenAI&feature=youtu.be https://youtu.be/rkYAJwTenAI
  2. A quem possa interessar, estou me desfazendo de 6 jogos de jacarandá da Amazônia Interessado, favor entrar em contato via inbox. Posso disponibilizar fotos. A madeira está pronta para uso. Já tem 20 anos de secagem .(não passou por estufa) Obrigado!
  3. As reações tem sido as mais positivas . Fico feliz de ver o pequeno filme agradando as pessoas. Agradeço a todos .
  4. Obrigado! Foi feito com a intençao mostrar um pouco da tradição.
  5. Video curta metragem que retrata o dia a dia de cinco luthiers de três nacionalidades diferentes. Foi gravado entre junho e dezembro de 2012.
  6. Oi Guto, nos EUA, eu não sei por quanto sai um instrumento dele,da ultima vez que vi , custava quase 8 mil dolares. mas no Reino Unido sai entre 4 mil e 5 mil libras por um baritono, um OM ou por um 000. Uma TERZ sai mais barata. da uma olhada no site dele. la tem uma descrição completa de materiais e preços. esse é o site dele.:::: http://www.keldayguitars.com/ Valeu!
  7. My link Abaixo segue o link para a entrevista com o Luthier William C. Kelday (Bill Kelday) Para os interessados em fingerstyle( violões com cordas de aço) a entrevista pode ser interessante. Bill foi meu professor e é um luthier talentoso e obstinado na busca pela perfeição. Ainda não ví um instrumento que se compare aos instrumentos que vi serem produzidos por ele na Workshop em Campsie Glen no ano de 2005. Aos que tiverem interesse em ouvir sound samples, recomendo uma visita ao site KELDAYGUITARS ou checar os cds de Tony Mc Manus, Gordon Duncan e Mark McGrath. link:::: http://www.guitarben...hier-interview/
  8. Parabéns Wolf! belo trabalho. Eu gosto muito do maple, especialmente birds eye maple. Apesar de ser uma madeira quebradiça e que empena facilmente . O timbre compensa.
  9. O nome em inglês é honing guide, em portugues, infelizmente não sei.(seria algo como ¨guia para afiar¨) Você pode comprar um pela internet. Da uma busca por woodworking tools e em algum dos sites que você encontrar, com certeza o honing guide estará à venda. Tem um site do reino Unido (AXIMINSTER) onde você encontra varios modelos, mas, como o frete sai muito salgado, recomendo que você procure em algum site do Brasil ou dos estados Unidos. O que eu tenho é bem barato , deve custar uns 8 dolares.
  10. Para os principiantes em luteria, aqui vai um video onde eu demonstro como afiar a lamina de uma blockplane , de forma simples e eficiente. A mesma técnica se aplica a formões. Fiz o video para ajudar um amigo que esta construindo seu primeiro instrumento e não sabia exatamente como afiar as laminas. também passei por essa dificuldade no inicio e por isso achei que publicar o video aqui no fórum pudesse ser util a alguem. Boa sorte.
  11. Infelizmente não consegui postar o selo do violão como imagem, pois o mesmo esta salvo como arquivo do word. Se voce me passar um endereço de email, posso mandar como anexo. Não tenho como fotografar o selo, pois ja entreguei o violão para o dono, que mora em outra cidade.
  12. São da stewmac. duas latas. Uma de sanding sealer e outra de top coat. tem que usar uma boa mascara e óculos de proteção,pois apesar de ser à base dàgua , e, por isso, menos toxico do que lacquer de nitrocelulose, ainda assim é bastante toxico.
  13. É um slope shoulder, sim. Prefiro as formas mais suaves . Os Square shoulders não me agradam muito. ja fiz um instrumento sobre a planta de um Martin D-15, mas não gostei do upper bout. Obrigado pelo incentivo e por ter visitado o tópico!
  14. O nome do jacarandá amazonico é Dalbergia Spruceana. O fundo ficou desigual pois a peça que eu utilizei era no corte ¨SLAB¨( tangencial )e muito próxima da casca da arvore e mesmo cortando com uma serra de pouca espessura, o efeito espelho não ficou perfeito. Mas as peças tem uma figura interessante e por isso acabei por utiliza-las. Utilizei lacquer , top coat à base d`água. Quanto ao corpo, utilizei uma plantilha que ganhei de presente. Obrigado pelas palavras de incentivo, e, vou providenciar a imagem do selo.
  15. Aqui vão algumas fotos do ultimo instrumento que construí e que ficou pronto 4 dias atrás e tem laterais e fundo de jacarandá amazônico, tampo de sitka spruce, braço de mogno, espelho de ébano,headstock veneer de ziricote e ponte de jacarandá amazônico. O instrumento se chama ¨CHACALTAYA¨. Por pedido do cliente, este instrumento tem 12 trastes até o corpo e ponte pirâmide. Obrigado a todos que passaram para dar uma olhada!!!
  16. Intihuatana é o nome de uma pedra que é um observatório astronomico,localizada em Machu Pichu. Significa Önde se amarra o Sol¨. Por ser no Perú, acredito que a lingua seja o QUECHUA.
  17. Dentre as madeiras que eu utilizo para confecção de tampos, que são, abeto alemão, western red cedar,redwood e sitka,esta foi somente a segunda vez que utilizei sitka para instrumentos de cordas de nylon. Tais instrumentos ficaram prontos praticamente na mesma semana e a impresão que eu tive foi positiva. Percebí mais equilibrio do que nos tampos de cedro(westen red cedar) que são mais ¨explosivos¨ e deixam uma forte sensação de som nasal. Tem bom volume e projeção. Apresenta bom sustain com longo decay . O timbre lembra o abeto alemão, mas não se compara a ele. Os bordões apresentam brilho aveludado e as primas soam doce e melancólicas.O resultado é bem melódico, sem acidez e è rico em harmonicos. Para quem prefere um instrumento mais ¨seco¨(poucos harmonicos), eu não recomendaria. Eu ainda não ouví o instrumento sendo tocado por um musico competente, capaz de explorar todos os timbres, e, por isso não posso dar uma descrição mais detalhada das impressões que tive em relação á sonoridade do instrumento. Espero ter sido útil de alguma forma e agradeço a participação.
  18. Ok! basicamente este instrumento foi construído com as sobras de jacarandá da Amazônia e mogno utilizados na construção de três instrumentos ,um deles um 8 cordas(ainda em construção),um sete cordas (ja publiquei as fotos) e um dreadnought(cordas de aço(ja quase pronto)). O espelho é de jacarandá da India(uma sobra que eu tinha ) e o tampo é de sitka. Este é um violão bem simples, sem muitos ornamentos. A roseta é um anel sólido de jacarandá . Busquei um resultado espartano em relação à aparencia. Muito obrigado pela participação e pelos comentarios.
  19. Este é um violão de 6 cordas que fiz com sobras de madeiras (exceto o tampo)utilizadas na construção de outros instrumentos. Muito obrigado a todos!!!!
  20. Tranquilo. não entendí como crítica,e, mesmo que fosse, não seria problema. Existe relação sim entre o tamanho/profundidade da caixa de ressonancia e os Graves ,por isso o fiz dessa forma, uma vez que o musico que encomendou o instrumento toca Chôro,e usa mais os bordões... Infelizmente não tenho gravações desse instrumento pois ele foi entregue ao musico assim que ficou pronto(ontem).
  21. usei sitka como experiencia. a minha madeira preferida para tampos é o abeto alemão, mas eu queria saber como iria soar um cordas de nylon com tampo de sitka. Gostei do resultado. è bem equilibrado. não tem tanto volume como o western red cedar,mas também não tem um som anasalado. me agradaram,principalmente o timbre e o sustain.
  22. A largura das laterais tem 1 cm a mais. Como eu tenho o arco islamico como contorno da mão do instrumento,usei a tarracha no centro da mão pra não perder a simetria .
  23. O acabamento é lacquer á base d`água
  24. Este é um violão classico com 7 cordas e não um tipico violão 7 cordas brasileiro, sendo assim, só pode receber cordas de nylon.nada de cordas de aço ou cello. O tampo é de sitka spruce laterais e fundo de jacarandá da Amazônia Braço de mogno espelho de ébano ponte de jacarandá Amazõnico obrigado a todos !!!!!!!
×
×
  • Create New...