Jump to content

guto

Moderators
  • Content Count

    3,273
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by guto

  1. Esse negócio do pessoal que só lê mas não posta é verdade. Muita gente acha que ou não sabe o suficiente ou não posta uma dúvida por achar que é muito boba. Eu achava isso no início também e ficava quieto. O negócio é que as próprias dúvidas dão a margem pro desenvolvimento de vários assuntos interessantes, então por mais primária que seja, contribui. Eu acho que se incentivássemos mais o pessoal a se cadastrar ao invés de ler offline a participação automaticamente aumentaria. Eu também não tenho tocado quase nada nos últimos meses (por causa de trabalho) e consequentemente o tempo pra ler e postar no fórum também foram afetados.
  2. Fala Mário, segue a listinha do que comprei recentemente. Em "ingrês" (aproveito pra praticar o inglês, então tenho dado preferência) -Fundamental Analysis For Dummies Estou lendo, parece bom. -The Little BookThat Still Beats the Market Lido. É bom, mas o conceito é simples o suficiente pra ser exposto em uma dúzia de páginas. Optaram por encher um pouco de linguiça, colocaram capa dura, adicionaram "extras" e etc. Só serviu pra encarecer o livro. Mas a ideia central me parece muito boa. -The NewBuffettology: The Proven Techniques for Investing Successfully in ChangingMarkets Estou lendo, quase acabando. É muito bom, teoricamente são os conceitos que o Waren Buffet aplica nos seus negócios. Só o que me irrita (e isso acontece em boa parte da literatura financeira americana) é que os autores explicam coisas extremamente básicas tão longamente, que qualquer um com um QI acima de ostra fica meio enfadado às vezes. Principalmente quando se coloca matemática no assunto.De resto, poderiam ter deixado a capa dura e o forro de capa pra lá, pois o livro é meio caro. -One Up On WallStreet : How To Use What You Already Know To Make Money In The Market Excelente. O Peter Lynch, o autor, é um investidor extremamente bem sucedido (era gestor de um Fundo enorme) e com idéias de inestimento muito claras. A escrita flui e o livro é prazeroso de ler. Faz até umas graças de vez em quando. -The Motley FoolInvestment Guide : How The Fool Beats Wall Streets Wise Men And How You Can Too Apesar do clima meio debochado de toda a série Motley Fool (http://www.fool.com/) o livro tem idéias excelentes. É bem humorado e divertido de ler. Aliás, tenho uma tendência a gostar de coisas que vão contra o senso comum, e esse vai por esse caminho. Só pega meio pesado no marketing próprio, o que cansa depois de um tempo. -Getting Started in Value Investing Excelente. Junto do "One Up..." foi o meu favorito até agora. Direto, simples, didático e ao mesmo tempo flui muito bem. Além de tudo a "estratégia" de Value Investing é a que mais me atrai no momento. Em português: -Avaliando Empresas, Investindo em Ações. Lido. É até bom, passa bastante informação, mas na prática não te orienta muito sobre o que fazer com elas. -Manual de Análise Técnica Excelente. Pra quem é interessado em análise técnica, cobre todo o básico e ainda ajuda a montar o esquema pra analisar as ações no computador. -Pai Rico, Pai Pobre É legalzinho, antes de ler eu achei que fosse tipo livro de auto ajuda, mas tem alguns conceitos muito interessantes. Não é exatamente sobre Bolsa, mas sobre educação financeira em geral. -Investindo em Small Caps Muito bom. É na verdade um apanhado sobre várias idéias de Value Investing e Análise Fundamentalista, com ênfase no mercado de Small Caps. Por enquanto é isso. Aliás, depois de ler por um tempo, ontem fiz minha primeira compra de ações. Hoje a Bovespa já despencou, hehehehe... Quero mais é que caia, pra eu poder comprar alguns papéis baratos .
  3. Cara, tem que ter a mão firme pra cavocar o buraco da roseta num tampo dessa espessura (na mão), hein? Já vi luthiers usando uma daquelas mini-retíficas em um suporte, pra dar a altura certa do corte. Não te facilitaria um pouco a vida, Garrido?
  4. Voltando das férias, mais um post pra moçada. E recheado de fotos. Valeu, Garrido! --------------------------------------------------------------- Embutindo o mosaico 1- Roseta ou mosaico: 2- Tampo e roseta 3- Encontrando a posição exata para embutir a roseta 4- Fixando provisóriamente para começar a embutir 5- Fazendo o contorno com ferramenta 6- Retirando a roseta podemos ver o contorno pronto 7- Reforçando o contorno, ou seja, aumentando a profundidade do corte 8- Contorno reforçado, pronto para retirar o excesso de material 9- Retirando o excesso de material com o formão 10- Cavidade ou rebaixo pronto 11- Passando cola 12- Encaixando cuidadosamente a roseta dentro do rebaixo 13- Retirando o excesso de cola com um pano umedecido 14- Uso um pedaço de plástico para isolar a área de colagem, assim não há risco de a madeira que usarei para pressionar a roseta no rebaixo do tampo colar acidentalmente. 15- Pressionado com um pedaço de compensado
  5. Eu comprei o Harmonia há um bom tempo também, mas nunca peguei pra estudar de verdade. Foi até bom ter lembrado dele. Opa, que bom que está vivo, doutor! Eu tenho lido sobre investimento em Bolsa de Valores ultimamente. São tantos pontos de vista diferentes que já passei por uns 10 livros e só agora estou definindo o que efetivamente fazer, hehehe. Mas que é interessante, é!
  6. Agora de volta à obra propriamente dita. ------------------------------------------------------------------------------- Recortando e lixando o tampo 1- Depois de devidamente emendado, farei o contorno do formato do tampo com lápis usando um gabarito. 2- Depois de pronto o contorno recortarei usando a serra de fita. 3- Para dar um melhor acabamento nas bordas uso uma lixadeira de cinta para terminar o serviço. 4- Trabalho a espessura do tampo usando uma lixadeira de rolo para chegar na espessura "quase definitiva". O acabamento final será feito manualmente. 5- Tampo recortado e lixado. A próxima etapa será embutir o mosaico.
  7. Novas atualizações em seguida, mas antes uma questão muito importante neste tipo de trabalho: Segurança. Segue texto do Garrido. ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Trabalhar com segurança Antes de dar continuidade as postagens, quero fazer uma observação muito importante sobre trabalhar com segurança. Usar máquinas ou mesmo ferramentas manuais exige muito cuidado, qualquer descuido pode ser desastroso. Então, nunca devemos trabalhar depois de ingerir bebidas alcóolicas, com sono ou após tomar medicamentos com estes efeitos colaterais. Outro fator importante é utilizar equipamentos de segurança básica para evitar problemas de saúde futuros, pois as máquinas emitem um ruído muito alto e prejudicial aos ouvidos, além da grande quantidade de pó e produtos químicos contidos nos diversos tipos de vernizes e solventes. EPI's:
  8. Atualização: começou a montagem do instrumento. Pode ampliar as fotos clicando nelas. Coloquei assim pra ficar mais rápido de carregar a página, caso fique com muitas fotos. Enjoy! ------------------------------------------------------------------------------ Emenda do tampo As partes do violão (tampo, fundo, laterais,escala e braço) são tratadas individualmente antes da montagem do instrumento. Começarei o processo de construção pelo tampo e durante as postagens semanais vou intercalando o tratamento das partes. Muitas pessoas não sabem, mas o tampo do violão é emendado e nesta primeira etapa vou mostrar como faço esta emenda. 1- O tampo em duas partes: 2- Para a emenda ficar perfeita precisamos deixar os dois lados que serão colados perfeitamente esquadrados. Uma forma simples de fazer isso é lixando as extremidades que farão a junta numa pedra de mármore perfeitamente retificada, ou seja, elaprecisa estar reta. 3- Depois de feita a junta basta colocar a duas partes simulando a emenda contra a luz para ver se aparece alguma fresta. Se isso ocorrer ainda não está perfeito e deve-se continuar lixando na pedra. 4- Com a junta perfeita chegou a hora de colar. Eu uso uma fita só para ajudar segurar as duas partes do tampo, depois passo cola "amarela" nas duas partes que serão emendadas. 5- Depois de passado cola, fixo e pressiono de uma forma bem simples as duas partes usando quatro ripas de madeira fazendo tipo uma cunha. Só é necessário tomar muito cuidado para não colar o tampo de forma que a emenda fique inclinada. A colagem das partes tem que ficar perfeita e o tampo plano. Por enquanto é isso, agora preciso deixar secar para podermos dar continuidade. ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Valeu, Garrido! Pelo jeito a série vai ficar bem didática, bom trabalho.
  9. Nossa, era um concerto só de "iniciantes"? Só fera, bicho!
  10. Olá senhores, estou meio sumido pelos afazeres profissionais mas estou por perto. E hoje trazendo uma novidade que, imagino, será interessante pra muita gente. Estamos iniciando (ou re-iniciando) uma série de tópicos que acompanharão a construção de um instrumento, do início ao fim, com alguns luthiers brasileiros. O objetivo é mostrar as peculiaridades do processo de fabricação de cada luthier, seus métodos e filosofia de trabalho. Já adianto que o Fórum não tem nenhum tipo de vínculo comercial com nenhum dos luthiers participantes, não se responsabiliza por nenhuma transação comercial que possa vir a acontecer e nem garante o trabalho de cada um deles de qualquer forma. Além disso, como não pretendemos favorecer o trabalho de ninguém, aqueles colegas luthiers que tiverem interesse em participar da série mostrando a construção de um de seus instrumentos, podem me enviar MP para discutirmos os detalhes e cronograma. Todo o material fotográfico e a informação do instrumento são fornecidos pelo próprio luthier. Feitas as ressalvas e esclarecimentos, vamos ao trabalho! Para começar, nosso colega Jefferson Garrido muito gentilmente aceitou registrar a construção de um de seus violões. Será um modelo "Garrido Master" de cedro. Segue a descrição do modelo: Tampo: Red Cedar AAA Fundo e laterais: Jacarandá Indiano Braço: Mogno (20 anos) Escala: Ébano Espelho da mão: Jacarandá Indiano com detalhe em Ébano e G emmadrepérola Tarrachas: Schaller (alemã) Estojo: AMS luxo Acabamento: Laca de nitrocelulose Só para dar o gostinho, essas serão as madeiras utilizadas no instrumento: Nas próximas semanas postaremos o passo a passo de como elas sairão desta forma bruta para se tornarem um instrumento musical. Fiquem à vontade para comentarem e perguntarem, tenho certeza que o Garrido acompanhará de perto o tópico e vai poder esclarecer as questões que aparecerem muito melhor que eu. Só estou fazendo o trabalho de postagem pra facilitar um pouco a vida dos nossos atarefados profissionais. Espero que vocês gostem! Abraços, Gustavo Cipriano.
  11. A Aquila o pessoal costuma dizer que pode ficar meio estridente. Como são cordas bem caras, acho que o povo desanima um pouco. Eu, pelo menos, que acho meu violão já brilhante, não sei se arriscaria não. O que você achou? Elas tendem mais ao brilhante mesmo? Já as Conde Hermanos são uma opção mais recente, acho que o pessoal acaba indo nas tradicionais ao invés de arriscar comprar marcas como a Conde Hermanos, a Luthier, Oasis e etc. Vou testar essas ainda, quem sabe na próxima compra... Obrigado por compartilhar de qualquer forma!
  12. Eu não conheci esse violão pessoalmente, mas o Mário Bezerra que toquei num encontro era muito bom. Um timbre lindo, lindo. Eu procurei um usado durante um tempo depois daquilo, mas não achei. Boa sorte, Iberê!
  13. guto

    Silent

    Pra variar vou ser do contra. Vão me desculpar, mas achei o som do video de Asturias artificial. Parece um arquivo midi adicionado de barulho de unhas, hehehehe... Gostei muito não.
  14. Também concordo com o Eugenio quanto ao formato, mas o Jingle ficou muito legal. Acho ótimo fazer propaganda com bom humor.
  15. Eu estava mesmo tentando adivinhar que violão era aquele, mas não estava conseguindo. Boa Marcos, mandou bem no 7 cordas! Ainda mais se foi assim sem ensaio.
  16. Está em manutenção agora... mas vou ver mais tarde. Valeu, Marcos!
  17. Opa, tô dentro! Avisando antes eu me programo, estou sem grandes acontecimentos previstos pro próximo mês . Ruben, não sei se dá tempo de organizar o encontro com todo mundo pros dias que estará aqui, mas podemos pelo menos ir tomar uma cerveja ou fazer um sonzinho, né? Quem sabe um pré ou pós recital .
  18. Hoje em dia, que eu me lembre, repito na Fantasia X do Mudarra conscientemente. Porque facilita o resto da digitação de uma frase. Nem é uma parte lenta, mas prefiro fazer assim e funciona bem. Normalmente não repito porque acostumei, mas na minha opinião de "leigo" também não vejo grandes traumas, se não for um vício.
  19. guto

    Silent

    Mandou muito bem, parabéns!
  20. A cara das crianças. Principalmente a do meio. Tem um quê de filme de terror do cine trash. Tipo "O ataque das crianças violonistas assassinas"; eles acabam de tocar, largam os violões e destroçam a platéia. Também me dá um pouco de aflição ver dedinhos tão pequenos prendendo e atacando as cordas, parece que vão quebrar.
  21. Boa, também gostei bastante. Tanto da execução quanto da gravação. A única coisa que senti fala foi de um pouquinho mais de som das notas que você ataca com o dedo anelar. Estão saindo mais fracas. Tem tocado com frequência, Eugenio?
  22. Eu fico com um certo medo quando vejo esse último video.
  23. Petrich, você encomendou esse seu ou comprou usado? Se foi usado, talvez o dono original tenha pedido um braço mais fino. Pelo menos os que conheço não são finos, não. Claro que também não são uma tora.
  24. Eu vi esse violão num encontro, realmente é um canhão!
×
×
  • Create New...