Jump to content

Eugenio

Moderators
  • Content Count

    10,407
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by Eugenio

  1. Essa peça não é uma pedreira, mas também não dá pra tocar sem uma certa fluência e "ginga". Uma coisa que me chamou a atenção vendo o seu vídeo é que você parece ficar ansioso por antecipação quando há "saltos". Quando há uma passagem que salta das primeiras casas pras últimas, ou vice-versa, você meio que se "prepara" pra garantir a pontaria. 😎 Isso é normal e tem estudos que ajudam a ficar mais fluente nisso, vai do "Lágrima" de Tárrega (mais fácil) ao Estudo No 2 do Villa (pedreira total). Mas o resto está muito legal, as escalas saem com facilidade e você tem "pegada". O glissando extra também ficou legal.
  2. Eugenio

    VIOLAB - Show e lançamento do álbum

    Alguém prestigiou? Resenha do evento?
  3. Eugenio

    25 Estudos Populares

    Gravação ajuda demais a gente a sentir mais vontade de tocar as peças. Emanuel, o seu trabalho é de primeira categoria. 😃
  4. Carlos, legal essas suas gravações com a intenção de divulgar e preservar o trabalho do Prof Josmar Assis. 👍
  5. Essa é uma novidade, coisa rara de se ver. Gil parece gostar muito de violão instrumental, ele fez um discurso de abertura no disco de Armandinho e Raphael Rabello.
  6. Eugenio

    João Luiz e Douglas Lora

    Eu ando meio afastado do cenário violonístico, a fonte secou, só tenho histórias antigas e recicladas! 😄 No caso do vídeo, foi um privilégio poder ter produzido o concerto! E ainda de quebra eu entrevistei os dois para uma matéria da revista que a gente publicava aqui no fórum. Eles foram os entrevistas do número 3 da Brazilian Guitar Magazine.
  7. Eugenio

    Técnicas do violão brasileiro

    Ainda tinha mais um ou dois exemplos de técnicas que eu queria gravar, mas cadê o tempo? 😔 Como se não bastasse, minha câmera sumiu, eu vou ter que comprar outra. 😳💰
  8. Eugenio

    João Luiz e Douglas Lora

    Esse vídeo do Noites Cariocas fui eu que gravei! Quisera eu ter uma filmadora melhor na época. Esses dois realmente tocam horrores e são figuras muito legais.
  9. Eu lembro dos instrumentos da Crafter, eles eram bons dentro desse estilo eletro-acústico. Acho que Takamini e Yamaha também são boas alternativas.
  10. Eugenio

    Marco Pereira - Elegia - Informações

    30 metros foi exagero, força de expressão. 😄 Mas a captação do som dá a impressão de que o microfone ficou longe. O som fica cheio de eco e os graves morrem.
  11. Eugenio

    Marco Pereira - Elegia - Informações

    Algumas gravações são únicas desse disco, e o resultado foi muito bom, eu gosto. O tema de Mulher Rendeira ele regravou no violão de 8 cordas com Gabriel Grossi, ficou esplêndida.
  12. Eugenio

    Formação do violonista popular

    Cursos avulsos sempre existiram, eu ainda vejo a carência de escolas, o que é um assunto diferente. Em Brasília se formou o clube do choro, em Campinas tem o curso de violão popular. Tem também cursos de Jazz aqui e ali. Mas o estudo formal ainda é dominado pela escola clássica.
  13. Esse tópico foi rapidamente mencionado aqui algumas vezes, mas eu queria opiniões. O violonista popular não necessariamente segue um currículo ou um estudo mais organizado, como é o caso do violão clássico. Alguns até se orgulham de não ter estudo formal. Outros fizeram graduação e até mestrado em violão clássico e tudo o mais. O que vocês acham?
  14. Eugenio

    Marco Pereira - Elegia - Informações

    Foi um disco gravado na Holanda. Tem músicas que o Marco mexeu um pouco ao longo dos tempos, Bate-Coxa é uma delas. Ele mexeu em Flor das Águas também. Eu gosto muito do repertório e das interpretações mas eu achei que o som ficou parecendo violão clássico gravado com o microfone a 30m de distância. Estou anexando no post as imagens escaneadas do encarte, com as explicações sobre as faixas (em inglês).
  15. Eugenio

    Samba pro Rafa

    Gravação mais nova do Yamandu, dessa vez dá pra ver tudo em alta definição com excelente qualidade de som. A segunda parte é cheia de variações e improvisos, vale a pena conferir. Eu acredito que essa peça se tornou a mais conhecida e emblemática do Yamandu.
  16. Esse vídeo do Ulisses Rocha é um dos mais interessantes que eu já vi sobre o assunto. Esse é um dos grandes dilemas do violão e o que ele mostra na explicação é muito legal.
  17. A lista abaixo vai estar sempre sendo atualizada e o tópico é fixo. Alessandro Penezzi Alexandre Gismonti Américo Jacomino (Canhoto) Baden Powell Badi Assad Canhoto da Paraíba Carlos Barbosa-Lima Celso Machado Dilermando Reis Dino 7 Cordas Egberto Gismonti Euclides Marques Garoto Guinga Hélio Delmiro Indios Tabajaras João Gilberto João Pernambuco Laurindo Almeida Luiz Bonfá Luizinho 7 Cordas Marcello Gonçalves Marco Pereira Marcus Tardelli Mauricio Carrilho Meira Odair Assad Paulinho Nogueira Paulo Bellinati Quarteto Maogani Raphael Rabello Rogério Caetano Romero Lubambo Sebastião Tapajós Sérgio Assad Ulisses Rocha Yamandu Costa Zé Meneses Zé Paulo Becker
  18. Tem um site especializado nesse tipo de trabalho, onde você pode tocar o seu instrumento com o playback. É uma espécie de karaokê instrumental. Não é dedicado apenas a violão, mas vale a pena verificar. http://www.choromusic.com.br/
  19. Eugenio

    Palheta ou Unha?

    Palheta não, mas dedeira de aço em corda de nylon, sim, aumenta bastante o desgaste das cordas.
  20. Hino do violão brasileiro. Tocado sem pressa e está ficando legal! 👍
  21. Eugenio

    Escolhendo a 7a corda

    Oi Dilson, eu uso 054.
  22. Eugenio

    Escolhendo a 7a corda

    Eu escrevi esse post faz muito tempo, mas achei conveniente resgatar e reformatar. Quando eu comprei meu violão de 7 cordas, usei esse critério e deu bastante certo. Não vai funcionar pra todo mundo, mas é uma base. O que eu escrevi serve apenas para nylon, se alguém tiver dicas de como escolher uma 7ª de aço, fique à vontade. Para aqueles que compram cordas no exterior e gostam dos encordoamentos D'Addario, existe uma linha especial de cordas avulsas. Elas têm códigos que indicam o calibre. Para saber qual corda escolher, é importante verificar a tensão do encordoamento usado nos baixos. Exemplificando, segue a lista dos calibres dos baixos de um encordoamento D'Addario de tensao média, da série Pro-Arté Composite: D = 0.028 A = 0.035 E = 0.044 As medidas estao disponíveis também em milímetros, mas como a referencia comercial da corda é em polegadas (o sistema obsoleto que os americanos ainda insistem em usar), todos os números que eu listei estão no sistema atrasado deles. Observe que para cada baixo existe um incremento medio de 0.08". Com base nisso, a sétima corda seria, por exemplo, a 0.052 (0.044 da sexta + 0.08 de incremento). Essa escala não é perfeitamente linear e voce deve, obviamente, testar as cordas, mas de uma maneira geral esse método funciona. Eu hoje uso a 054W como sétima e funciona maravilhosamente bem no meu violão. No site da StringsByMail.com, você vai ver que existe uma corda de referencia NYL052W, que seria ela. O "W" significa apenas que a corda é revestida. As cordas sem W são de nylon puro. Veja o link: Cordas Avulsas D'Addario 056W é o limite da D'Addario. Quem quiser cordas ainda mais gordas e pesadas pode ter que apelar para a Hannabach, que produz encordoamento para violão de 10 cordas. Veja aqui: Hannabach para violão de 10 Outro detalhe é que a D'Addario também disponibiliza uma tabela onde ela associa o calibre da corda à nota desejada. Se a sua idéia é usar sempre a sétima em B, por exemplo, pode ser igualmente interessante consultar o guia abaixo: tension_chart.pdf
  23. Eugenio

    Transcrições - Grupo

    Minha experiência é que é muito difícil conseguir coordenar mais de 2 pessoas, no máximo 3. Existe a dificuldade natural de conciliar o nível de interesse pelas peças, que varia muito. Além disso, a logística pode acabar virando dor de cabeça, tem gente que esquece, que não paga, etc.
  24. Eugenio

    Encordoamento para violão 7

    Meu violão de 7 tem muito volume, de maneira nenhuma menos do que um violão de 6.
×