Jump to content

Eugenio

Moderators
  • Content count

    10,283
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by Eugenio

  1. Acho que o ponto do DIlson é que particpaçao no fórum deve ser também além de arrecadar dinheiro e divulgar o próprio trabalho.
  2. Mariano, seja bem-vindo e sucesso na empreitada!
  3. Violonista Paulo Barreiros

    Olá Valdimir, seja bem-vindo ao fórum. Pelo visto você tem bastante conhecimento do histórico de publicações de discos, livros e partituras? Do Barreiros eu encomendei uma transcrição para o arranjo de Curare. Ainda não aprendi a tocar, está nos meus projetos para o futuro.
  4. Geração nova de instrumentistas cavando um espaço próprio. Vale a pena conferir o trabalho individual de cada um deles. Mas achei legal os vídeos dos dois tocando juntos. Muito suingue, muita pegada e improvisação.
  5. Café com Yamandu

    O programa do Nelson Faria é excelente, um dos melhores na Internet. Dessa vez o convidado foi o Yamandu Costa, vale a pena conferir. Publicado hoje.
  6. Caramba, haja escolhas. Meu voto com certeza foi tendencioso! Parabéns pela nomeação e boa sorte!
  7. Café com Yamandu

    Complemento:
  8. Hi Jay, Welcome to the forum! The most famous Brazilian song is Girl from Ipanema. Are you looking for chord charts, YouTube videos, what do you have in mind?
  9. Captador Carlos Juan

    O Paulo Bellinati mandou esse e-mail com uma novidade que parece bem interessante, é um assunto recorrente no violão e achei conveniente reproduzir a nota aqui. Ele é membro aqui do fórum e pode ser contactado por MP.
  10. Realmente uma pena, eu sinto falta de mais informação. Eu gostava dos LPs, da ficha técnica, das letras e da arte final das capas. O CD encolheu tudo, mas no geral ainda trazia informação. No começo muitos álbuns digitais tinham um PDF disponível. Agora sumiu tudo, já era, acabou, desapareceu, escafedeu-se.
  11. Faleceu Luiz Melodia

    Longe de ser um ícone entre músicos e meio que ovelha negra dentro da MPB, mas um cara que compôs canções memoráveis.
  12. Rabello no bandolim

    Não, não é o Rafa tocando bandolim, é Hamilton de Holanda usando uma batida do Raphael como inspiração para uma das suas músicas. A única diferneça é que no caso do violão o Raphael usava alzapúa nos baixos. E aqui a música com bandolim e boa parte da turma de Brasília tocando junto.
  13. Rabello no bandolim

    E agora uma composição que o Hamilton chamou de Capricho de Raphael:
  14. Eterno Problema da corda sol

    É a do selo azul: https://www.stringsbymail.com/classical-guitar-strings-1/galli-55/genius-titanium-83/ Eu uso tensão alta (hard).
  15. Vossos Instrumentos

    Coleção muito interessante e bem brasileira. Eu tenho um certo arrependimento de ter vendido o meu Tárrega. Os antigos eram bons, o que eu tinha era de uma boa safra.
  16. Eterno Problema da corda sol

    Sabe dizer qual é a marca? Não, de jeito nenhum. São nylon com algum tipo de liga especial, mas nada abrasivo. Elas geralmente tem um cor ligeiramente violeta. Talvez seja só corante. Não acho que tem titânio nem nada parecido, é só o nome comercial mesmo.
  17. Eterno Problema da corda sol

    Hannbach tem um som bonito mas são mais caras do que a média e os baixos se acabam rapidamente. As primas têm boa durabilidade. Pra quem gosta de cordas com muito brilho, eu sugiro Galli. A durabilidade é mediana. A D'Addario tem uma série de primas com o nome de T2 Titanium, têm brilho e duram pra sempre. Eu uso no violão de cedro.
  18. Música VS Entretenimento

    Léo, eu pergunto mais uma vez o que era que fazia sucesso no século XIX. Você fala de Rossini e Verdi, compositores consagrados em ópera. O que as pessoas lembravam era justamente as melodias, as letras e uma narrativa, de uma forma quase idêntica à que se vê hoje. O que se conhece da 9a de Beethoven segue caminho parecido, um trecho que as pessoas podem cantarolar, não a obra toda. Não é que os produtores nao divulgam Norah Jones com mais freqüencia, é ela que nao tem nenhum grande apelo popular. Muita gente a chama de Snorah Jones porque dizem que a música dela serve pra dormir e roncar. Compositores que fazem música fácil de ouvir e cantarolar se destacam comercialmente com mais facilidade. Não é falta de divulgação. Se o cara compõe músicas que grudam no ouvido, os produtores vão em cima porque eles estão a fim de fazer dinheiro até secar a fonte. Propaganda ajuda, mas o produto tem que ter apelo popular.
  19. Eterno Problema da corda sol

    Não era sobressalente, era uma corda principal mesmo. A sobressalente da D'Addario é uma corda sol de carbono, não lembro de ser revestida. Eu acabei optando pela D'Addario pelo conjunto. São cordas mais pra som neutro do que as outras. Eu gosto também da durabilidade, pois eu acho trocar corda uma coisa altamente sacal.
  20. Acervo de partituras Tom Jobim online

    Difícil achar pra violões. A maioria esmagadora é violão solo. Marco Pereira publicou "Eu te Amo" pra 3 violões. Mais fácil cortar do que acrescentar Paulo Bellinati tem um arranjo publicado de "Olha Maria" para 2 violões. É o que eu lembro no momento.
  21. Eterno Problema da corda sol

    Acho que tem a ver com o encordoamento. A transiçao da corda sol pra ré muda muito, uma é encapada com metal, a outra é lisa. Há séculos atrás a DiGiorgio lançou uma corda sol encapada com nylon, idéia bem legal, eu gostei. Mas nunca mais vi nada parecido.
  22. Mário Ulloa: Um pouco mais de sua arte

    Esse disco eu também procuro até hoje. Carlos, obrigado por postar os vídeos, o Ulloa é um grande músico.
  23. Música VS Entretenimento

    OI Léo, Eu sempre me pergunto se essa visão que a gente tem de que as coisas no passado eram melhores é verdadeira. Muito do material que era popular dos compositores que você mencionou eram fragmentos que as pessoas podiam cantarolar. Os registros documentais que a gente tem era da elite estudada, a musica que era popular entre as massas iletradas tem muito menos registro. O Brasil tem Carinhoso e várias outras canções que normalmente seriam consideradas complicadas. Não vejo gente como Norah Jones tendo espaço negado. Pelo contrário, essa turma ganhou mais espaço.
  24. Seguidores Sérgio Abreu

    Isso mesmo, o format "D" que deixa o braço mais gorducho. Tem gente que gosta. Até onde me consta, é a tradição Torres/Hauser. Violão de aço e guitarra trabalham com braço mais fino, violão clássico demorou pra perceber que isso podia trazer vantagens. O mesmo se aplica a escala ligeiramente abaulada ou curva.
  25. Seguidores Sérgio Abreu

    O Jorge Raphael também é bastante fácil de tocar. Eu prefiro braço mais achatado do que gorducho.
×