Jump to content

Eugenio

Moderators
  • Content Count

    10,434
  • Joined

Everything posted by Eugenio

  1. O documentário foi colocado no YouTube, o livro é muito legal, eu tenho uma cópia, mas não está mais comigo, preciso recuperar
  2. O disco ficou muito bom mas eu confesso que ambos já produziram trabalhos mais interessantes. Um dos parceiros mais excepcionais do Yamandu é o Guto Wirtti, é o cara que mais tem "telepatia musical" com o Yamandu.
  3. O mais legal na minha opinião foi o fato dele ter gravado peças menos conhecidas mas tão interessantes quanto os mega hits, muitas vezes o repertório gravado do Dilermando acaba ficando meio batido.
  4. I never had issues with carbon strings, but in general I'm not a fan of how they sound and feel on the fingers. On the other hand, there's plenty of people who love them. Strings are very much a personal preference, you gotta try and find out what works best for you.
  5. Não conhecia e gostei de primeira, muitíssimo obrigado por postar. O tempero flamenco dele é muito legal e bem sutil, nada exagerado. Mas independente de qualquer flamencada, ele toca muito. Vou buscar mais no serviço de streaming que eu uso.
  6. O arranjo de Noites Cariocas ficou excelente, e ele realmente tem a ginga.
  7. Ele realmente é muito bom, aqui com o Yamandu.
  8. Essa música foi gravada há mais de 25 anos, mas nunca em versão solo, aqui pela primeira vez. O vídeo sai junto com a publicação da partitura. https://www.ulissesrocha.com/product-page/perto-do-céu
  9. Isso é uma boa notícia! Caetano paga o apartamento, Chico paga o plano de saúde, Gil devia pagar a alimentação e o super mercado.
  10. Em relação ao impacto e influência sobre as gerações posteriores, acho que só Baden Powell e o Raphael Rabello conseguiram efeito similar ao do Garoto.
  11. Ficou bem legal. Minha única sugestão é relaxar um pouquinho mais o staccato em alguns momentos.
  12. Maravilhas da tecnologia! Curioso notar que ele toca com posturas diferentes pra cada um dos violões.
  13. Caramba, gostei muito, a harmonização ficou muito bonita.
  14. É triste ver essa situação em qualquer família. A diferença é que João Gilberto tem amigos endinheirados que cresceram dizendo que ele era um Deus da música. Agora que ele ficou doente, não aparece ninguém pra ajudar.
  15. Lançar somente em LP é dar um tiro no próprio pé do ponto de vista comercial...
  16. Muito triste ver isso. Virou zona dentro da família. Cadê a turma que idolatrava JG nos tempos antigos? Ninguém aparece pra ajudar na hora do aperto? ? http://entretenimento.band.uol.com.br/famosos/noticias/100000911901/situacao-de-joao-gilberto-e-de-miserabilidade-diz-advogada-.html
  17. Nada. Parece que essa turma lança o produto e faz tudo pra não divulgar.
  18. Eu li esse livro e adorei, também recomendo. Aquela turma de Minas fazia umas coisas muito interessantes e diferentes, às vezes eram apenas 3 acordes, como Fé Cega, Faca Amolada, mas era um troço fascinante. Eles faziam toada soar diferente, as duas canções chamadas de "Clube da Esquina" são toadas. O cromatismo de Milagre dos Peixes é um negócio super interessante. O uso de ritmos em 3/4 que Milton faz também é muito legal (confira os videos abaixo). Milton também sempre se interessou por outros músicos fora do usual, o grupo Uakti foi um desses casos, o que tornou o trabalho percussivo de Milton também bastante diferente. Versão de estúdio:
  19. Excelente, vou assistir assim que puder, obrigado por fazer a entrevista e divulger.
  20. Obrigado pelas indicações! Milton realmente é ultra hiper respeitado fora do Brasil, talvez tenha ganhado mais em dólares do que qualquer outra moeda que o nosso país já teve. Ivan Lins também goza de reputação fora. E, obviamente, Tom Jobim continua sendo o Deus da canção brasileira.
  21. Eu sempre achei Milton Nascimento um grande músico, não é virtuose do violão, mas um cara que toca de um jeito diferente. O jeito como ele harmoniza e arpeja também é diferente. Uma das minhas canções favoritas é uma das antigas, Milagre dos Peixes. Encontrei esse arranjo no YouTube, bem simples, direto e com pouco ensaio, mas que manteve a harmonia original da canção praticamente intocada. É cheia de cromatismos, a introdução é quase um negócio meio Villa-Lobos, tipo o bloco central do Estudo No 1, mas sem copiar. Um monte de corda solta, paralelismos, melodia ora pulando pra lá e pra cá, ora se arrastando, compasso 3/4 que nem de longe parece valsa,
  22. Fiquei curioso, vou ver se consigo esse livro do André Diniz. Sérgio Cabral conhece tudo mas não é exatamente um escritor.
  23. Oi Guilherme, seja bem-vindo. Eu gostei dos toques pessoais que você deu na sua gravação, muita gente tende a correr nessa peça, o andamento ficou legal. O único ponto que me chamou a atençao foi a dinâmica. As vezes você vai de forte a quase inaudível sem construir uma ponte que cresce ou cai gradualmente. Isso funciona bem em alguns estilos como o flamenco, mas no choro, se usado na quantidade que você usou, quebra um pouco a fluência.
  24. Trazendo o tópico de volta pra dizer que o livro de transcrições do Sérgio Assad para peças do Nazareth foi gravado pelo violonista Marc Teicholz. O nome do disco é "Celestial". A abordagem, obviamente é mais pro lado do clássico e as interpretações não são suingadas, mas também estão longe de ser quadradas. Ele tem uma técnica sólida, é bastante expressivo e o disco ficou bonito, vale a pena conferir. Vídeo abaixo.
  25. I'm pleasantly surprised to find out that Mr Fenicio recorded so much on video. Thanks for posting and sharing all that material with us.
×
×
  • Create New...