Jump to content

Ivanhoé

Members
  • Content Count

    423
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

About Ivanhoé

  • Rank
    Old Member
  • Birthday 04/11/1979

Contact Methods

  • MSN
    ivanhoef[ARROBA]hotmail.com
  • Website URL
    http://Twitter: [ARROBA]ivanhoeferr
  • ICQ
    0

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Ijuí - RS
  • Interests
    Polegário 7 Cordas CD/IB
    Almansa 435 CD/IN 2000
    Di Giorgio SP/BR 1964

Recent Profile Visitors

6,153 profile views
  1. Os Caimbé são uma porcaria... mal construídos, a captação é problemática, tarraxas de péssima qualidade... é uma opção baratinha pra quem não tem grana pra investir num Godin. O Godin Grand Concert não é de corpo Maciço. Ele é semi-acústico e tem mais volume e projeção do que muito violãozinho "normal" barato. Os Godin que são 100% sólidos, são os ACS e Encore. Todos os da Série Grand Concert tem as medidas de escala e braço na média padrão dos violões clássicos. Nenhum Godin possui pré de fone de ouvido. O Yamaha Silent, tanto o 110 quanto o 130, possuem pré de Fone, a captação é excelente, plugado ele tem um som muito natural pra os padrões de captação piezo que temos por aí. O Trunfo dele é a portabilidade, pois desmontado e dentro do seu Bag Original, você transporta ele em qualquer cantinho e é super leve. A escala e o braço também são padrão Violão Clássico. O Solloete, é caríssimo, e é o menos ergonômico de todos pra tocar além de, na minha opinião, ser horroroso. Também tem o Frameworks, alemão, que é caríssimo também mas é excelente.
  2. Eu não sei de onde saiu essa informação que foi veiculada em alguns "órgãos" de imprensa, de que o Arthur toca 7 cordas de Aço nesse disco. Essa informação é totalmente incorreta. Estive com Ele no sábado, indaguei-o sobre isto e ele me confirmou que só toca 7 Nylon no disco e também não sabe de onde veio essa informação. Abraço!
  3. Ronaldo, no vídeo que você postou, o violão tocado não é um Suguiyama!! Abraço!
  4. Mudar os violões para sempre??? Acho que não!!!
  5. Arrisco em dizer que nenhum dos Luthieres brasileiros que está construindo algo com base no Smallman, tenho visto in-loco e, principalmente, tocado em um violão destes. Baseiam apenas no que ouviram pela internet, no que se sabe da construção teoricamente, e cada um está buscando a sua forma de construir. Dizer que é um violão "baseado" no Smallman, não garante absolutamente nada de que vá soar como um, e comprar um violão da escola Smallman pensando que vai ter algo parecido com o som do John Williams, pra mim é uma utopia!!
  6. A Ana Vidovic usa Jim Redgate, e é um violão de construção bem diferente do Smallman. Acho que dos concertistas internacionais do primeiro escalão, só o Williams segue usando Smallman.
  7. Funcionar minimamente bem, quase todos funcionam... só que nenhum vai te dar uma "verdade" absoluta. No fim das contas é sempre seu ouvido que vai dizer se o violão está perfeitamente afinado para o que você quer tocar naquele momento. Um violão afinado, ainda é um instrumento desafinado, e alguns retoques sempre vão ser necessários dependendo do que você vai tocar!!! Abraço!
  8. Há fabricas na China que fazem bons violões sim. A Tagima vendia o modelo "Ulisses Rocha" que era feito por uma fabriqueta na China, e era um excelente violão pelo preço que cobravam aqui. Claro que não dá pra por no mesmo saco de um bom violão de luthier, mas tem MUITO violão de luthier "novo" e outros nem tanto por aí, que custam 3/4 mil e são umas porcarias. Esse violão parece ser muito bem construído... mas de Smallman se for ver a fundo, não tem nada além da escala elevada. O Geraldo Couto (click4guitas) tem um ou dois à venda aqui no BR e pode falar algo sobre o instrumento. Abraço!
  9. Eu uso o gString para Android, e é maravilhoso e infinitamente melhor que qualquer afinador de clip que eu tenha experimentado.
  10. Afinadores Boss sempre foram excelentes e são até hoje os mais usados por músicos de diversas áreas. Este modelo de contato da Boss não conheço, mas já tive e experimentei um lote destes afinadores de diversas marcas, uns muito vagabundos, outros nem tanto... e os únicos que me convenceram foram os Planet Waves e os Korg da série AW.
  11. Tem, Moisés... mas não dá pra se iludir que funciona tão bem quanto os RMC, porque não tem absolutamente NADA de parecido!!! Abraço!
  12. Do ponto de vista da qualidade da marca, sem dúvida... sobre o modelo em específico, não é um Mic muito usual nos estúdio por aí. Eu ao menos, nunca vi um sendo usado nem obtive comentários a respeito dele. Abraço!
  13. Estes caimbé são é uma baita de uma M.....!!! Um clone mal feitos dos Godin. Captação problemática, som muito artificial, o Midi funciona péssimamente, o braço é mal construído e desconfortável, os trastes tem as pontas afiadas e mal aparadas... enfim.. é um instrumento cheio de detalhes negativos. Relato isso tendo como base dois violões que conhecidos meus compraram e se decepcionaram, e outros dois que experimentei quando me foram "Oferecidos" como opção ao Godin em lojas da Theodoro Sampaio em 2010, quando o Godin estava em falta nas lojas. O Yamaha Silent SLG 110 custa a mesma coisa que um Caimbé, e é INFINITAMENTE superior em absolutamente TODOS os aspectos. Um Marquês "semi-acústico" custa 700 reais é MUITO mais violão que um Caimbé, embora tenha a captação mais simples!!!
  14. Muito legal... parece coisa fina mesmo. Dei uma olhada nas especificações e nos manuais.. Nunca tinha ouvido falar. Obrigado Dilson.
  15. Dilson, este Acoustic Image aí, tem Phantom Power? Não conheço esta marca. É um Amp para violão? Abraço!
×
×
  • Create New...