Jump to content

lavadeira

Members
  • Content Count

    196
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

About lavadeira

  • Rank
    Member

Recent Profile Visitors

4,057 profile views
  1. lavadeira

    Violão eletroacústico ( R$ 2000/2200,00 + - )

    Opa, Valeu. Vou dar uma olhada. É uma pesquisa pra um amigo. Engraçado que agora eu virei uma lavadeira...
  2. Dessas marcas mais famosas: Yamaha, Rozini, etc... Takamini e similares... O que vocês acham? Algum custo benefício salta disparado na frente dos outros? Alguma característica padrão em cada um deles?
  3. lavadeira

    Messias Britto - Cavaquinho

    Legal. Mas o finalzinho foi desnecessário...
  4. lavadeira

    Yamandu Costa, Gênio em Movimentos, Novidades

    Eu, cada dia, gosto menos... E Baden está alguns vários níveis acima, pois é um grande intérprete que, realmente, é um grande compositor. Apesar de se dizer que a tradição brasileira é a do intérprete que é também compositor acho difícil que alguma obra desses novos violonistas fique pra história, como ficaram as de Garoto, Baden ou Dilermando. Alguma obra do Yamandu pra bater com as do Guinga, Nego Nelson, Sebastião Tapajós? Não tem.
  5. lavadeira

    Nêgo Nelson

    Salvei sem o nome... Mas achei esse aqui no youtube. São choros que não são nem tradicionais nem experimentais, nem choros "ajazziados". Bem legal: Destaque para o 25:15m
  6. lavadeira

    Nêgo Nelson

    Enquanto eu não acho, vocês podem ficar com o vídeo mais famoso dele: Eu falei que ele era diferentão...
  7. lavadeira

    Nêgo Nelson

    Eu digitalizei esse Cd. Tomara que eu tenha escrito o nome... Assim que achar eu posto.
  8. lavadeira

    Nêgo Nelson

    Mais uma dele. Quando o Guinga veio tocar com ele, aqui, ele fez um comentário entre amigos, do tipo: O Guinga é bom de corda solta e eu sou bom de corda apertada, então vai dar certinho. É uma figura. Recomendo.
  9. lavadeira

    Nêgo Nelson

    Ele é um compositor espetacular. Sinto muito mas não dá pra comparar com os talentos que a gente encontra a cada esquina no Brasil. É daqueles caras que quase não sabe fazer música ruim e ainda tem a pegada do Tapajós, mas com um sabor mais jazzístico e com melodias muito bonitas (tudo ao mesmo tempo). Ele é um cara meio diferentão, como pessoa, e humildade parece não ser o seu forte (claro que ele demonstra isso de um jeito muito bem humorado). No falecido Orkut era divertido ler no seu perfil: Músicas favoritas = as minhas... São músicas simples e diferentes de tudo. Porém, ao menos no seu CD mais conhecido, tem uma música misteriosa e sombria (curtinha) que eu gostaria muito de ver um violonista clássico tocando. Nesse Cd ela está um pouco mal tocada (embolada por ter passagens rápidas para um violonista não virtuoso), mas é linda e eu esqueci o nome. Ainda vou tentar tirar isso de ouvido adivinhando as notas comidas. Recomendo muito ver o programa do Zanon pra ouvir "come unha" e também um choro dele que tem lá no final. É fácil encontrar ele por aqui. Sempre via na noite, geralmente acompanhando alguém.
  10. Eita, o Yamandu chega a desaparecer perto desse cara...
  11. Que o Tom foi grande eu concordo. Ele foi bem maior que toda a bossa nova, na verdade.
  12. Sobre as relações acaloradas, essa é fácil, mas a culpa não é dele. Ele é vendido como uma coisa que ele não é, ou não é exatamente.
  13. Uma coisa é ele ser mencionado, outra é eu acreditar no que dizem... Enfim, para não ficarmos eternamente nesse debate eu aceito que tenho uma visão particular do que seja o "lado bom" do João e, mesmo quando aparece alguém com alguma dessas características, eu tendo a achar que esta pessoa bebeu na mesma fonte do João e não que foi influenciado diretamente pelo João. Um cara que, por exemplo, canta todo suingado, com síncopes maravilhosas, não quer dizer que seja influenciado pelo João, mas por uma brasilidade, ou pela presença negra da nossa música, o que seja. A influência da composição é sempre mais forte e visível do que a influência de uma invenção muito particular do reino da interpretação, pois como disse, acho o João um interprete muito especializado. O vídeo do Gil, sinto muito, mas não tem o que eu gosto hahah. Só alguém parecendo João Gilberto mesmo... E o que parece alguma coisa de outra coisa não é nada de coisa alguma. Apesar de gostar muito do Gil em outras coisas.
  14. Aí, talvez, eu comece a concordar. Não tem escola mesmo (apesar de em nenhum momento eu ter falado nesse termo, com esse significado). Por isso acho que não tem influência nenhuma, principalmente, e isso é uma inferência minha, que o que eu gostei no João são certas características que não vi se repetir (até porque são características muito relacionadas a uma habilidade). Claro que se for abrir pra tudo o que João fazia e representou, há muita coisa que pode ser considerada influência. Não vi o seu vídeo. Mas prometo escutar. Outra coisa: Não estou falando de tiques ou detalhes menores, de Bebel pra João Gilberto tem a diferença, pra mim, mais absurda possível. João poderia ser um excelente trompetista. Se Bebel tocasse trompete eu não passaria nem perto da loja de discos.
  15. Uma coisa a procurar seria, nos vídeos do violonista, a maneira como as vozes dos acordes são distribuídas, os tipos de síncopes, a maneira fixa da condução do baixo, etc. Em João elas criam uma marca própria, quase um tipo muito particular de "chord melody" que eu, realmente, não vejo nos ditos cantores influenciados. O que eu vejo muito é o pessoal fazendo "tcham tcham tum tcham, tcham tcham tum tcham", colocando uns acordes fechadinhos, cantado suave e dizendo "ah, isso eu aprendi com João..." O que eles não sabem é que essa é a parte chata do João. Acho que, por exemplo, o Chico Buarque que você citou, é mais influenciado por Tom Jobim. Sobre a Bebel eu acho que fica bem claro que a maneira como ela apresenta a melodia é muito diferente do que o João faz. De qualquer modo alguém pode tentar escrever as linhas melódicas e comparar. Só a entrada do João já é uma antecipação... Tente, depois de escrever, tocas as duas vozes com o mesmo instrumento. Você verá que são dois mundos diferentes. João é basicamente um intérprete especializado, por isso é muito difícil ser influenciado por ele na música popular. O que se faz com ele, normalmente, é imitar a casca. Como no vídeo da japonesa. Sim, Edu. Dentro da música instrumental existe uma galera com as habilidades que eu acho interessante do João.
×