Jump to content

edvalson

Members
  • Content Count

    400
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

About edvalson

  • Rank
    Old Member
  • Birthday 04/21/1947

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Lagoa Seca - Paraiba
  1. Bem, meninos. Primo, obrigado pelas respostas, abundantes para um tema tão restrito. Secundo, o Arthur teve a aula primeira com o Jaelson, ajeitou-se com um Lucio Jacob cujas dimensões são só um nada inferiores àquelas padrão, e, ainda segundo o mestre, leva jeito para a coisa. Fiquei contente, naturalmente. Apenas quando ele dispara um "Vôôôô" me doem um pouco as juntas. Cheers.
  2. Grato a todos pelas respostas. Amanhã vou levar o meu neto ao meu professor - que será o dele - e tentaremos ver como se dá a postura com violão de adulto.
  3. Mestre Alvaro, este parece ser um daqueles casos em que se requer uma insensatez para conferir sensatez a uma outra insensatez. Verbi gratia, o tipo que diz "Vou ventilar-te as tripas" antes de abrir a barriga a alguém, e sai-se melhor no juri porque avisou antes. A sensibilidade musical, e por consequencia, o gosto, tem muito de universal, como a aparência de impressões digitais - vê-se uma, e se sabe o que é. Mas também tem de individual, mais uma vez como as impressões digitais, não há duas iguais. Sempre que vejo/ouço padronizações em arte, tenho uma ponta de azia. "Na renascença, não havia harpejos". Aí ouço Barry Mason fazer um harpejo belíssimo na quarta Pavana de Milán, que ao meu ver, enriquece em muito a execução. Aí, Zé Formal salta e diz - Não pode! Então, é avisar antes: Olha, vou cometer uma iconoclastia. Os que forem alérgicos, tem 3 minutos para abandonar o recinto. E aí, é deleitar os espiritos mais amplos com sua contribuição pessoal.
  4. Caríssimos: Tenho um neto de 9 anos, com as dimensões corporais dentro da média da idade. Ele não demonstra maior interesse pela prática da arte médica, mas quer aprender a tocar violão. Então, pois: 1. pode/deve começar com um violão para adultos (revistas e DVDs parece que já usa, O tempora, o mores!) 2. Se não, de que tamanho? 3. Como ele não se chama Andrés, nem Julian, nem John, nem Fábio, não sei se é sensato encomendar logo um de luthier, para ser usado por um ano ou mais somente. Pois, entre os tétricos, horrendos, asquerosos e demais expletivos, alguma sugestão de violão "prêt-a-porter"?
  5. Calma, meu rapaz. Só tentei 3 vezes. Hoje vou buscar ajuda. A minha habilidade com eletronicos só é inferior à minha performance tocando La Catedral depois da terceira caninha.
  6. Bem, agora é 2014. A minha maior preocupação não envolve escalações ou escolha de técnico, é mais pedestre, mundana, mas nem por isto, menor. O que já começa a me perturbar o sono é: O que virá no lugar da vuvuzela???
  7. Grato pela resposta, Sandro. Vai outra pergunta: "Intihuatana" é termo de que lingua? Obrigado.
  8. Esta birra com a Argentina é velha de muito tempo, antecede o futebol. Até o fim da primeira republica, o pensamento militar brasileiro considerava uma guerra com a Argentina uma inevitabilidade. Ainda bem que a coisa terminou restrita a fujtebol e anedotas.
  9. E nos fale da sonoridade dele. Me pareceu um instrumento de uma elegancia sóbria, que me agradou muito.
  10. Um que não tenha mãe... no final, a velhinha é quem paga...
  11. Kristi, não entendo de pintura, o que não me impede de gostar muito. Vão umas sugestões - procure ver não menos de 10 quadros de cada: 1. Carybé (o mais brasi8leiro - e baiano - dos argentinos) 2. Candido Portinari 3. Aldemir Martins. Um abraço.
  12. edvalson

    Bolsa-violão

    E como seria uma foto da bolsa-familia?
  13. edvalson

    Tarraxas

    Vai um orégano?
  14. edvalson

    Tarraxas

    Se for usar o WD40, não aplique diretamente nas tarrachas, mesmo usando o tubinho para aplicação em locais de dificil acesso. Certamente alguma porção do lubrificante alcançaria a madeira, e isto traz danos. Talvez umedecer um cotonete, e tocar de leve as engrenagens funcione. Mas mesmo assim eu não usaria, porque o WD40é muito fluido, a possibilidade de atingir a madeira continuaria existindo. Vaselina sólida parece ser um quase consenso.
  15. Há um jogador da seleção brasileira de 1970 atuando na de 2010, o Gérson, aquele de "o negócio é levar vantagem", personificado no criador da vuvuzela. O dito cujo é um industrial de plásticos sul-africano que, juntamente com sua infernal e barulhentíssima invenção, lançou também um protetor auricular para quem não suportar a vuvuzela. Mas algo me preocupa, temo pela integridade fisica e moral do Melo Dantas. Ele vai a Argentina amanhã, e fica lá até o dia 15. Já avisei: 1. Não ande com passaporte. 2. Diga sempre que é português 3. Até o fim da semana, NÃO FALE ALEMÃO!!!!! .
×
×
  • Create New...