Jump to content

Roberto Gomes

Luthier
  • Content Count

    127
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by Roberto Gomes

  1. Abeto, jacarandá da Índia, o braço parece khaya ou sapelle.. a foto está ruim
  2. Olá Eugenio, bom dia!

    Tudo bem? Como está NYC?

    Rapaz, outro dia estava relendo nossa entrevista de 2008 e fiquei encafifado com a "críticas mordazes".

    Você poderia me falar qual foram essas críticas?

    Obrigado e um abraço.

    Roberto Gomes

    1. Eugenio

      Eugenio

      Oi Roberto,

      Tudo bem? Eu agora moro em Washington, DC, terra da politicagem!

      Faz muito tempo desde a entrevista, mas se me lembro bem, as críticas na época diziam respeito a sua postura radical em relação ao ambiente (seleção das madeiras). E a verdade também é que muita gente tinha inveja da sua habilidade como luthier.

      Abraço,

      Eugenio

       

    2. Roberto Gomes

      Roberto Gomes

      Olá Eugenio, boa tarde.

      Obrigado pela resposta

      Ah, District of Columbia. Trabalhando aí com música/violão? Que tal?

      É, imaginei algo assim, infelizmente.

      Nesses últimos 8 anos fiz somente um violão. Estava trabalhando com hotelaria na Serra Catarinense.

      Atualmente moro num sítio na Chapada Diamantina e estou querendo voltar a construir violões. Estou com material completo para uns 20 violões. Vamos ver se este segundo semestre consigo.

      Abraços,

      Roberto Gomes

       

    3. Eugenio

      Eugenio

      Oi Roberto,

      Eu tenho conferido o forum com pouca frequencia e o plano é desativar o espaco em breve.

      Tenho tido pouco tempo pra musica, mas tento tocar pelos menos uns 15 minutos por dia.

      Anote o meu email, mais facil a gente manter contato dessa forma: ebrire[ARROBA]yahoo.com

      E eu ja tenho desde ja interesse em seus instrumentos, por favor me mantenha informado!

      Abraco,

      Eugenio

       

  3. Obrigado, gente! Eugênio, please show up your face on Facebook!! Abraços,
  4. Olá a todos! Depois de tentar compartilhar informação e conhecimento sobre a lutheria do violão clássico num site brasileiro de violão, me encheu o saco as restrições impostas pelos moderadores desse site, então resolvi criar uma página no Facebook, para livremente debatermos o assunto, claro que com atitude de respeito, educação, legalidade e cordialidade. Conto e preciso da colaboração de todos. Obrigado e um abraço, Roberto Gomes. https://www.facebook.com/lutheriadoviolaoclassico/?fref=ts
  5. Olá, boa noite. Estou disponibilizando o texto em português do "Memórias de um Luthier" http://www.mediafire...+um+Luthier.doc Capa http://www.mediafire...of/Memórias.jpg Vale lembrar que sem o material do DVD (7GB+) que contém 1000 fotos, partituras, textos, gravações, etc., o livro fica num contexto bem árido, pois esse conteúdo do DVD é o mais importante desse trabalho. Grato, Roberto Gomes
  6. Obrigado, Eduardo! Espero que goste e seja-lhe útil. A foto é da década passada..
  7. Olá a todos. Sim, eles enviam para o Brasil. Eugênio, já há quase 3 anos não construo mais, então os violões de pinus deixam a ideia para num futuro algum luthier retomar a pesquisa. No livro comento um pouco sobre isso e, sim, tem muitas fotos do Projeto do Violão Ecológico. Abraços,
  8. Olá a todos, Foi lançado na Nova Zelândia as minhas memórias em inglês, A Luthier´s Memoirs. Livro e DVD com mais de 1000 fotos, gravações, partituras, textos, etc. No DVD tem o texto do livro em português. http://shop.copypress.co.nz/shopn/spi/copyp_12299 Abraços, Roberto Gomes
  9. Olá, boa tarde. Informo que um violão da minha coleção, um Antonio Raya Pardo 1992 de flamenco, foi roubado de uma van dos Correios quando esta seguia para a entrega do mesmo ao luthier Carlos Novaes em São Paulo. O violão é em abeto e cipreste e tem uma trinca grande no tampo na borda da asa esquerda do cavalete, tem golpeador transparente e acabamento em goma-laca. Qualquer informação será bem vinda. Grato, Roberto Gomes
  10. A pressão da corda no rastilho aumenta a torção ao longo do eixo do cavalete tirando mais energia do conjunto cavalete/ tampo, isto é, mais som.
  11. Positivo, jacarandá mineiro (Machaerium villosum). Use o imageshack que é vapt-vupt.
  12. Não tenho a mínima idéia, mas com certeza não foi a Eagle! Se a memória não me falha, talvez eu tenha visto instrumentos de cordas populares andinos com esse sistema. Aparentemente é coisa recente, e o resultado em si é legal, pois as cordas ficam com mais ângulo em relação ao rastilho. Não uso, pois consigo o mesmo resultado com a furação simples bem baixa que dá um bom ângulo, mesmo com o eventual abaixar do rastilho ao longo dos anos.
  13. Deve ser verdade, afinal, marketing é a bíblia do capitalismo e nós consumidores, seus idiotas seguidores! Gostei do prêmio cara de pau e, Guto, passa fogo nesses..., nesses...bem, vocês sabem.
  14. Léo, Recebi sua mensagem e acho que semana que vem te envio. Pode pagar depois que receber e te passo meus dados bancários. Garrido, Pode deixar que te aviso assim que estiver disponível. Abraços a todos, Roberto Gomes Plantem árvores!!! Plant trees!!!
  15. Léo No momento não tenho mais sementes de jacarandá mineiro, mas tenho de jacarandá bico-de-pato. Vai por PAC um punhado de dezenas de sementes e sai por R$ 15,00. Se quiser me mande seu endereço via MP. Portes Estou negociando com algumas gráficas a reedição do "Memórias de um Luthier" versão atualizada. Assim que estiver disponível comunicarei. Wolf As mudas que atualmente tenho de jacarandá mineiro estão muito grandes para envio e só pegando aqui se torna viável. Também assim que tiver as sementes de Dalbergia nigra aviso. Aqui o processo de produção de sementes/ mudas é o mais natural possível e é na mata que colho as mudas, o que é bom, pois mesmo transplantadas para outra região, terão o pedigree genético natural. As sementes colho quando começam a cair das árvores e há um alto índice de germinação. Eu sou um one-man-show! Abraços,
  16. Obrigado gente! Durante 30 anos a Natureza me presenteou com as melhores e mais belas madeiras para fazer bons violões, alguns excepcionais, acredito que o mínimo que posso fazer é retribuir essa generosidade na forma de plantar espécies nativas e estimular as pessoas a fazerem o mesmo, pois talvez assim, as gerações futuras terão uma amostra da beleza esfuziante que é a flora brasileira e toda a fauna que interage com ela, incluindo nós humanos. Quer coisa mais bonita do que um ipê amarelo totalmente florido com um fundo de céu primaveril azul anil? Somente vários outros ipês!!! Também a preservação da mesma é crucial na forma de recusar, reduzir, reusar e reciclar. Infelizmente tem uns manés que acham que madeira para lutheria nasce na serraria ou no fornecedor de madeiras para esse fim. Imaginem se décadas e décadas atrás já houvesse uma preocupação em replantar árvores que se consumia? Hoje não haveria falta de bons jacarandás, cedros vermelho e rosa, imbuias, araucárias, gonçalos-alves, braúnas preta, sebastiões-de-arruda, etc. Léo, moro na região de São Lourenço e sua visita será bem vinda, de preferência no inverno já que agora as estradas ficam intransitáveis por causa das chuvas. O saudoso Francisco e o Miguel Munhoz são bons amigos. O Francisco era um dos melhores luthiers brasileiros e por causa dele que resolvi fazer minhas próprias rosetas. Seu talento não foi devidamente reconhecido pois, como eu, não beijávamos a mão de bispos do violão, muito menos de comerciantes. Manda um grande abraço para o Miguel e família. Abraços,
  17. Olá! Aos interessados estou oferecendo gratuitamente mudas e sementes produzidas aqui no meu sítio no Sul de Minas. Mudas nativas da região: Jacarandá Mineiro/ Paulista (Machaerium villosum) Jacarandá Bico-de-Pato (Machaerium acutifolium) Cedro vermelho (Cedrela fisilis) Ipê amarelo (Tabebuia chisotricha ) Árvore símbolo do Brasil - http://www.fotosdocerrado.fot.br/Fotos/filme6%20031.jpg - http://www.fotosdocerrado.fot.br/Fotos/filme6%20024.jpg Ipê branco (Tabebuia roseoalba) Sementes: menos a de cedro que é muito delicada para estocar. (fazer reserva para o próximo ano já que este ano acabou a safra) Para o próximo ano estarei oferecendo mudas e sementes de jacarandá da Bahia (Dalbergia nigra) fornecidas pela Florestas Rio Doce de Linhares - ES. Embalagem e envio por conta dos interessados. Abraços, Roberto Gomes Plantem árvores!!! Plant trees!!!
  18. Pois é, Guto, então vamos ter que deixar para uma outra existência. De acordo com os Maias, 21 de dezembro de 2012 é o final deste mundo como o conhecemos. Como atualmente demoro uns 3 meses para fazer um Special, sua data limite é 20 de setembro de 2012. Sugiro fazer a encomenda alguns meses antes para dar tempo de abrir o som um pouco, você se acostumar com o violão e assim estar pronto para o grande recital do Fim do Mundo! P.S. Desliga seu avatar. O que tá gastando de balas....
  19. Enciclopédia de bolso, Guto, e direcionada ao violão. Somente um botânico de carreira pode conhecer e identificar as centenas de espécies de nossa flora. Quanto as balas, sim, vai economizando para sobrar dindin e você me encomendar o violão de abeto de seus sonhos
  20. Caro Wolf O Morado ou Bolivian rosewood é o nosso pau ferro só que ocorre nesse país vizinho com algumas diferenças na madeira por causa do clima, solo e altitude. O nome científico é Caesalpinia ferrea e prima do pau-brasil que é uma Caesalpinia echinata e ambas primas da sibipiruna que é a Caesalpinia peltophoroides que tem lindas flores amarelas arranjadas em cones e embeleza nossas ruas e parques. Sua madeira não é escura e dura, felizmente. A espécie ferrea também adorna ruas e parques com sua casca manchada em cor gelo, cinza e marrom lembrando a pele de uma vaca holandesa. Outra espécie que se confunde muito é o jacarandá mimoso, que também adorna parques e jardins com suas bela flores roxas. Essa árvore, tão comum em Porto Alegre, é o Jacarandá mimosofolia portanto não tem nenhuma ligação com os verdadeiros jacarandás. Sua madeira é branca e macia. Santos rosewood é o Machaerium villosum que é o jacarandá mineiro ou paulista. Convencionou-se, popularmente, de chamar de jacarandá (do tupi yacarantã= madeira escura e dura) os gêneros Dalbergia e Machaerium. Abraços, Roberto Gomes Plantem árvores!!! Plant trees!!! P.S. Perdão, o Morado é o Machaerium scleroxylon chamado aqui de caviúna, jacarandá caviúna e não tem nada a ver com as Dalbergias, ainda que, muitas vezes, o jacarandá da Bahia também é chamado de jacarandá caviúna (do tupi kawiúna= mato verde escuro). É que eu vi a foto do Guto atirando com um M-16 e me desconcentrei!
  21. http://edition.cnn.com/2010/OPINION/10/10/treasure.sound/index.html?hpt=Sbin usem o tradutor do Google
  22. http://edition.cnn.com/2010/WORLD/europe/09/28/plant.extinction.threat.study/index.html?hpt=Sbin usem o tradutor do Google
  23. http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/810108-focos-de-incendio-em-setembro-aumentaram-257-em-relacao-ao-ano-passado.shtml
  24. Que tal comemorarmos plantando uma muda de espécie nativa? http://www.diadaarvore.org.br/ Roberto Gomes Plantem árvores!! Plant trees!!
  25. Bem, foi-se um amigo e luthier importantíssimo para a lutheria brasileira. Sempre que estava em SP fazia uma visita e lá ficávamos horas conversando sobre lutheria, madeiras, música, violonistas, a vida. Peço ao Criador que o receba de braços abertos e dê consolo a família e que o Miguel continue a tradição dos violões Munhoz que, sem dúvida alguma, são sinônimos de excelência! Valeu Francisco, muito obrigado pela amizade e pelo exemplo como ser humano e luthier!!! Roberto Gomes
×
×
  • Create New...