Jump to content

Gustavo Crespe

Luthier
  • Content Count

    42
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutral

About Gustavo Crespe

  • Rank
    New Member
  1. O lado bom dessa conversa é ver como o violão encanta, dentre várias questões práticas para a escolha de instrumento, gosto sempre define. É como preferir esse ou outro pintor...
  2. Olá pessoal! Passei um tempo longe, mais sempre passo pra ver o que passa. Esse tópico me tirou do eixo, é intrigante essa barra.Então a alma estava sendo citada a cima e me lembrei que fiz um teste com alma em um violão, o que acontece que os projetos para violões buscam tampa com grande amplitude de vibração e o fundo reflete o som, nos projetos que conhecemos quando o fundo e a laterais vibram além do desejado, esses passam a criar uma pertução na vibração do tampo podendo causar cancelamentos, embolamentos e outras deformações sonoras, e como já observado acima '' por Humberto Teté" tampo
  3. Ronay, Strings e também Vivaceparts, ofercem um exelente serviço. O Oscar é impecável. No começo agente fica meio perdido, mas logo se encontra e podemos comprar de todos eles e assim vendo o que cada um tem de melhor. EUGENIO, grato pelo esclarecimento ortográfico.
  4. Bem vinda, Eugenio, a propósito uma pergunta, esse acento faz a mudança de genero?
  5. Legal... esse idéia de focar primeiro no ferramental é ótima. Dominar os processos de construção, aponta para nosso auto conhecimento e podemos assim encontrar o caminho. Parabéns...
  6. Mspeitouito agradecido rbpaiva... O dono desse quinto esta providenciando uma gravação. Talvez ele possa emitir comentários. Eu sou meio suspeito para isso, mas é um violão tradicinal no estilo Hauser, um som focado. Vai na contra mão da tendência dos violões tecnológico.
  7. Desculpa pelo vilões do tópico. Tem como editar? E saiu umas fotos repetidas. Foi mal, erros de marinheiro de primeira viajem.
  8. Olá amigos! No próximo mês completa um ano que iniciei o 'primeiro violão' com a ajuda do meu professor. E que na verdade foi meu professor há quase dez anos atrás e trata-se mais de mestre ferramenteiro que propriamente luthier. A partir de então me iniciei na construção dos sons. E um pouco adiante, quando conheci o violão feito a mão, foi pura paixão por aquele objeto tão meticuloso, sutil e imponente ao mesmo tempo. Então comecei a estudar o instrumento (como instrumentista) e inconscientemente sabendo da distância que seria construir um violão com essas propriedades me coloquei
  9. Salve salve! Bem vindo! Fico entusiasmado de como esta ampliando as opções no ramo da lutheria no Brasil!
  10. Este é um assunto fantático... Sendo bem superficial, seria mais ou menos assim: Um som cuja frequëncia seja definida, contém nele diversas frequËncias, o som gerador dessa multiplas freq. é nota real disso tudo. Ai tem algumas freq. que são mais simpaticas, ou seja transparencem. Quintas, quartas e oitavas são as mais sucetíveis. DEu pra entender? Tem alguem mais didático e disposto a falar do assunto?
  11. Filete é um assunto que ainda me imcomoda... O ultimo violão ultizei uma técnica híbrida, conjugando o um filetador manual e tirando o bruto com uma tupia manual, ficou quase bom...
  12. Olá Sandroroger. Unir essas partes é processo usual. Mais tem que ter no mínimo 170 mm. Mas támbém usa unir tres partes, então fica viável o seu mogno. Mas para tampa recomendo comprar um pinho, tem uns bem baratinho e fácil de comprar... De uma olhada nos tópicos anteriores que vc encontra onde comprar e até formas para fazer essa colagem.
  13. Tupia é um mortor de alta rotação, que ultiliza frezas para desbaste e cortes e canais. Esta tupia manual é maquina pequena que operada com as mãos, tem também as tupias de bancada que fica em uma mesa. Entre varias ultilidades na construcão de violões os canais dos filetes é tarefa mais considerável desse ferramenta.
  14. Um tempo atrás, lixei um tampo. Não recomendo. Principalmente quando são aquelas marcar abaixo da cordas agudas, prefiro o violão meio mal tratado do que prejudicar os agudos. Considero como um problema real, caso for goma laca, então esses furos vão deixar a madeira mais espostas as variações climática, ai vale a pena dar um retoque na goma laca.
  15. Se voce tem a madeira , o que dá pra fazer é pegar um parte, cubicar, pesar e fazer a relaçao de centrimetro cúbico. Ai vc näo tem aqueles valores de variaçäo, é seu exemplar me foi medido.
×
×
  • Create New...