Jump to content
Dilson

Vossos Instrumentos

Recommended Posts

Eu tenho:

- Samuel Carvalho Série Especial CD/BR (set/2008)

- Samuel Carvalho Série Especial SP/BR (jan/2008)

- Roberto Gomes a la Fleta - "La Rusa" CD/IN (abr/2010)

Tem mais alguns encomendados e chegando em breve...

Pretendo dentre estes escolher dois ou três pra ficar... os outros vou passar pra frente.

Ou talvez fique com todos...

Share this post


Link to post
Share on other sites

thumbsupsmiley.png Marcelim, quando você se dispuser a comprar um violão de luthier tenha bastante atenção. Cuidado para não comprar um violão que não seja tão superior ao seu Di Giorgio modelo Master. Esse modelo é construído com madeiras maciças, o acabamento é bom as tarraxas são de qualidade superior a muita coisa usada por aí etc. Eu tenho um Di Giorgio modelo Master 1985 que em termos sonoro e de acabamento não deixa a desejar. O inconveniente deste meu violão é a distância entre os centros dos mis, na pestana, que é de 46mm; bem acima dos 42/43 recomendados. thumbsup.gif

o que voce quer dizer??? que todos os violões de luthier tem uma distancia de 42/43 entre as cordas mis....

o que isso implica?? fikei curioso e medi aki no meu violão a distancia é de 44,5mm essa distancia maior atrapalha????

Share this post


Link to post
Share on other sites

o que voce quer dizer??? que todos os violões de luthier tem uma distancia de 42/43 entre as cordas mis....

o que isso implica?? fikei curioso e medi aki no meu violão a distancia é de 44,5mm essa distancia maior atrapalha????

:thumbsupsmiley:A grande maioria dos violões feitos por luthier apresentam 42mm entre os centros dos mis, na pestana. Pode ser mais, ou menos, dependendo do gosto do cliente. Menos que 42mm fica apertadinho para os dedos, nas primeiras casas. Mais que isso, tipo 44, 45 ou mais, dependendo do tamanho da mão do violonista, fica quase impossível tocar.:thumbsup:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Meu violão tem 44 mm de separação entre as cordas na pestana.

Minha mão é de tamanho nem grande nem pequeno, com dedos finos, mas com pontas chatas.

Acho que esse ajuste fica bom pra minha mão, mas encomoda um pouquinho em acordes que exijam muita abertura transversal à escala nas duas primeiras casas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá, meio antigo o Post...mas achei interessante compartilhar meus violões com vcs:

  1. Takamine Japan C128 1988
  2. Del Vecchio Concertista Sávio 1978
  3. Del Vecchio Concertista Audição 1977
  4. Del Vecchio Concertista Audição 1989
  5. Del Vecchio Concertista Recital 1993
  6. Del Vecchio Super Vox 1960
  7. Del Vecchio Style 1970
  8. Di Giorgio Student 1972
  9. Giannini Trovador 1985

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cara,

só raridades, excelente.

Quando adolescente meu primeiro violão foi um Di Giorgio Autor 3, aquele timbre típico do João Gilberto, mais por questões de memória afetiva, me arrependi de vender.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Coleção muito interessante e bem brasileira.

Eu tenho um certo arrependimento de ter vendido o meu Tárrega.

Os antigos eram bons, o que eu tinha era de uma boa safra.

Share this post


Link to post
Share on other sites
8 hours ago, Alexandre Espeleta said:

Olá, meio antigo o Post...mas achei interessante compartilhar meus violões com vcs:

  1. Takamine Japan C128 1988
  2. Del Vecchio Concertista Sávio 1978
  3. Del Vecchio Concertista Audição 1977
  4. Del Vecchio Concertista Audição 1989
  5. Del Vecchio Concertista Recital 1993
  6. Del Vecchio Super Vox 1960
  7. Del Vecchio Style 1970
  8. Di Giorgio Student 1972
  9. Giannini Trovador 1985

 

Caramba, quanto violão antigo. Tem foto de algum?

[ARROBA]Dilson [ARROBA]Eugenio O Tarrega eu nunca vi um modelo recente "melhorzinho". Já o Author 3, raras vezes, aparece algum menos pior. Porém, o preço desses instrumentos anda com um péssimo custo x benefício. Um Tarrega ou um Author 3 custam, atualmente, mais de mil reais. Por vezes, chegam a mil e quinhentos ou mais. Acho que a única marca que anda valendo a pena é a Rozini, que até violão de 8 cordas tá fazendo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Das nacionais a mais honesta é a Rozini, sem dúvida, melhor custo benefício.

Share this post


Link to post
Share on other sites

[ARROBA]Dilson Concordo. A Rozini é disparada a mais interessante. Tanto pelo preço, quanto pela variedade enorme de instrumentos que eles fazem.

Vamos a minha lista, modesta, de instrumentos.

Tenho três violões e um baixo elétrico:

- Di Giorgio Author 3;

- Seizi Tennessee Blues (Folk);

- Irmãos Carvalho TS4 (Cedro, o de Pinho, equivalente, é o modelo TS3);

- Baixo SX SJB75 (vintage series);

A umas semanas atrás me sobrou uma grana e resolvi arriscar (pelo preço, se não gostasse, seria fácil revender) e ver qual era desses, tão falados, instrumentos dos irmãos carvalho. Até então, só tinha tocado em instrumentos dos outros e nunca tinha ficado vários dias com um para ter uma noção melhor. Mas, quando aprender a tocar  um pouco melhor, pretendo adquirir dois violões, um de cedro e um de pinho de algum luthier, preferencialmente, nacional. Já pensei em comprar cavaco, viola etc. Porém, sempre pensava que não daria tempo de dedicar a vários instrumentos. Como consequência, ficaria com vários instrumentos parados e acumulados aqui. O meu violão de aço e o baixo já tem o uso bem menor, quem diria se adquirisse mais instrumentos. Até porque, tocar mal um instrumento já é fácil, imagina vários. :risadinha:

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×