Jump to content

Laterais e Fundo do violão


Fredsalviato

Recommended Posts

Fala Zanetti,

Já que se propôs a fornecer os dados, gostaria de explorá-lo um pouco para que possamos aprender mais sobre o tema.

Esses dados de contração é da madeira verde para a seca né?. E na movimentação da madeira já (bem) seca. Há diferença significativa entre radial e tangencial?

Você teria os dados do jacarandá indiano para comparar?

E velocidade de propagação de som? seria interessante comparar o indiano radial com o brasileiro tangencial, que é o cenário de escolha mais comum...

Link to post
Share on other sites
  • Replies 82
  • Created
  • Last Reply

Fora que lanço outra pergunta, pois realmente não sei: ter maior velocidade de propagação é o ideal? Ou existe uma vantagem em timbre e sonoridade se a velocidade for menor, e tiver até mesmo mais desenhos?

O cedro não tem velocidade menor, e alguns preferem? E dá até mais volume que abeto muitas vezes?

Ter um jacarandá cheio de desenhos, que interfiram na propagação do som na madeira, resulta em um timbre diferente? Talvez até melhor?

Link to post
Share on other sites
Fala Zanetti,

Já que se propôs a fornecer os dados, gostaria de explorá-lo um pouco para que possamos aprender mais sobre o tema.

Esses dados de contração é da madeira verde para a seca né?. E na movimentação da madeira já (bem) seca. Há diferença significativa entre radial e tangencial?

Você teria os dados do jacarandá indiano para comparar?

E velocidade de propagação de som? seria interessante comparar o indiano radial com o brasileiro tangencial, que é o cenário de escolha mais comum...

Felipe !

Vou fazer um estudo com o jacarandá indiano e depois passo os dados!

a secagem foi de 12%, portanto não tão seca, talvez bem seca em torno de 5% diminua as diferenças !

tem um site interessante:

http://www.funtecg.org.br/arquivos/violao_final.pdf

MARCOS

Link to post
Share on other sites

Archived

This topic is now archived and is closed to further replies.


×
×
  • Create New...