Jump to content
Sign in to follow this  
Marcosviolao

Violonista Paulo Barreiros

Recommended Posts

Consolação pode ter dois acordes no A, mas tá longe de ser pobre e tem a marca do Baden. Essas todas não. Além de não estarem catalogadas em uma das listas de suas obras. Eu tenhoesse livro, mas não posso colocar aqui no fórum por causa das regras. Posso falar que a pessoa comprou na casa Del Vecchio aquiem sampa. Ainda tem a etiqueta colada nele.

Vou olhar aqui na estante. acabei de fazer mudança e joguei um monte de coisa fora, se pá esse livro foi junto por ser muito ruim. Dava nem pra passar pros alunos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bisdré sem papas na língua... risadinha.gif

Acho que quase todo mundo tem umas patinadas no trabalho de vez em quando.

Tem que ver se os acertos se sobressaem aos erros.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bisdré, se puder escanear a capa e o índice, está de bom tamanho, aí dá pra começar a fuçar. Talvez o Ivan Paschoito saiba alguma coisa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esse livro pra mim é novidade, quem tiver mais informações a respeito, eu agradeço se compartilhar.

Olá Eugenio e demais amigos

Esse livrinho é meio misterioso mesmo. Eu também nunca pude descobrir a origem dessas peças. São 6 valsas curtas, fáceis ou de pequena dificuldade e absolutamente obscuras: Fácil, Noite chuvosa, Seresteira, Eu e você, Mimosa e Só você. As duas primeiras aparecem creditadas apenas a Baden e como sendo arranjadas por Barreiros. Já as outras quatro constam como autoria de ambos, Barreiros e Powell. O copyright delas é de 1958, pela editora Inspiração, que pertencia ao Roberto Stanganelli, muito amigo de Paulo Barreiros. Foi distribuído pela Casa Wagner, que hoje pertence à Irmãos Vitale.

De fato as peças não lembram, nem de longe, o trabalho de nenhum dos dois. Podem ter sido composta para fins didáticos. Barreiros era uma pessoa muito reservada e de poucas palavras e nas poucas notas biográficas que já encontrei, não há menção ao Baden. Mas Barreiros viveu no mundo da música e conheceu muita gente do violão, como Garoto, Aymoré, Laurindo, Poly e Guido Bisacó. Pode perfeitamente em algum momento ter conhecido o Baden também. De qualquer forma, eu considero essas peças apenas como curiosidade, para colecionadores ou pesquisadores e - demonstrando mais uma vez que partituras de violão decididamente não vendem - quem estiver interessado pode encomendar o seu por pouco mais de sete reais na Musimed, que até hoje tem exemplares à venda... (www.livrariamusimed.com.br)

Com os três envolvidos diretos já falecidos (Stanganelli foi o último deles, em fins do ano passado), por enquanto o mistério continua.

Ivan Paschoito

Share this post


Link to post
Share on other sites

não entendi a parte do papas na língua. Valeu pelas informações, Ivan. É esse mesmo. só que acho que na mudança mandei pro lixo o livro. Tive um ataque nazista e "queimei" um monte de livros que não tinham utilidade.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não. mas que essas musiquinhas desse book são mal feitas e fica no nível iniciante é a pura verdade.

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 11/09/2011 at 12:11 PM, Ivan Paschoito said:

Olá Eugenio e demais amigos

Esse livrinho é meio misterioso mesmo. Eu também nunca pude descobrir a origem dessas peças. São 6 valsas curtas, fáceis ou de pequena dificuldade e absolutamente obscuras: Fácil, Noite chuvosa, Seresteira, Eu e você, Mimosa e Só você. As duas primeiras aparecem creditadas apenas a Baden e como sendo arranjadas por Barreiros. Já as outras quatro constam como autoria de ambos, Barreiros e Powell. O copyright delas é de 1958, pela editora Inspiração, que pertencia ao Roberto Stanganelli, muito amigo de Paulo Barreiros. Foi distribuído pela Casa Wagner, que hoje pertence à Irmãos Vitale.

De fato as peças não lembram, nem de longe, o trabalho de nenhum dos dois. Podem ter sido composta para fins didáticos. Barreiros era uma pessoa muito reservada e de poucas palavras e nas poucas notas biográficas que já encontrei, não há menção ao Baden. Mas Barreiros viveu no mundo da música e conheceu muita gente do violão, como Garoto, Aymoré, Laurindo, Poly e Guido Bisacó. Pode perfeitamente em algum momento ter conhecido o Baden também. De qualquer forma, eu considero essas peças apenas como curiosidade, para colecionadores ou pesquisadores e - demonstrando mais uma vez que partituras de violão decididamente não vendem - quem estiver interessado pode encomendar o seu por pouco mais de sete reais na Musimed, que até hoje tem exemplares à venda... (www.livrariamusimed.com.br)

Com os três envolvidos diretos já falecidos (Stanganelli foi o último deles, em fins do ano passado), por enquanto o mistério continua.

Ivan Paschoito

As quatro obras que eram da Inspiração hoje estão com a Fermata.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá Valdimir, seja bem-vindo ao fórum.

Pelo visto você tem bastante conhecimento do histórico de publicações de discos, livros e partituras?

Do Barreiros eu encomendei uma transcrição para o arranjo de Curare.

Ainda não aprendi a tocar, está nos meus projetos para o futuro. :)

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×