Jump to content
fernandofaria

Custa benefício para tarraxa em violão definitivo

Recommended Posts

Minhas Schaller ainda são novas mas meu professor já teve de trocar as dele. Já houve situação inclusive de a tarraxa quebrar a parte que faz a engrenagem girar, isso na hora de ir pro palco! ele conseguiu forçar o giro com um alicate. Agora, sei lá, acho que isso não deve acontecer todo dia, de modo que se a tarraxa dura uns anos, tá valendo, ou não? Sobre o que o Eugênio indica, de ter uma tarraxa que a gente coloca e ela fica lá pra sempre... bom, esse é nosso sonho de consumo, sem dúvida!

Voltando ao caso do Fernando, ele mencionou um instrumento na faixa dos 8K. Por esse valor, eu tentaria realmente um produto mais durável que as Schaller, embora não as ache o fim da picada não.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Minha experiência com Gotoh Premium é que ela dura 10 anos sem precisar de manutenção. Depois disso, uma lubrificada e pronto, mais 10 anos. Deveria ser o padrão mínimo para qualquer violão top de linha, mas no Brasil a Schaller é uma maldição.

Obviamente, se você mora numa região costeira que tem muita salinidade no ar você pode precisar dar uma lubrificada uma vez por ano, mas é um processo tão simples e rápido que não desculpa pra não ser feito.

Eu também não vejo como 8 ou 80, ou Schaller ou Rogers, e nesse sentido eu vejo a Gotoh como algo que se posiciona perfeitamente bem no meio termo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu não manjo nada de tarraxa.

Eugênio, as chamadas de bom custo benefício são as Gotoh Premium e Gotoh 510? Vou tentar pegar uma dessas.

Alguém tem informação sobre a Rubner?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu sou um tosco que usa Condor de 50 reais. Funciona bem comigo. Não consigo entender esse lance de "manter a afinação". A tarraxa que "não mantém" faz o quê? Gira sobre o próprio eixo?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fernando, eu prefiro Gotoh no lugar da Schaller, mesmo a Gotoh mais básica, acho que o custo benefício é bem melhor.

Mário, até tem tarraxa elétrica de guitarra que gira sozinha e afina o instrumento! Quem sabe ainda sai pra violão!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eugênio, se ao invés de assistir, alguém comentasse o que vi nesse video, diria que é história de pescador, rsrs. Impressionante!

Ah! As Gotoh mais baratas seriam essas?

Eu estou a procura da Goth premium, já mandei uns e-mails pra lojas que importam e tal, mas fiquei curioso. Seguem os links:

http://www.soluthier.com.br/loja/tarraxas-p-violao-909

http://www.dicastellis.com.br/website/loja/index.php?Secao=VerProduto&Referencia=402

Share this post


Link to post
Share on other sites

Modelos básicos e intermediários:

http://www.lmii.com/products/mostly-not-wood/tuning-machines/classical-guitar-tuners/gotoh-economy-classical-tuners

Modelos top de linha:

http://www.lmii.com/products/mostly-not-wood/tuning-machines/classical-guitar-tuners/gotoh-premium-classical-tuners

Quanto à guitarra mágica, esse nao é o único video, tem vários outros, esse aqui também é bem interessante, e a guitarra também tem programação para afinações alternativas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

E esse papo todo de tarrachas, ontem, quase meia noite, trocando as cordas do meu violão, salta uma rosca da Schaller.

Não acreditei! E pior, o parafuso foi para o limbo, sumiu, deve estar em outra dimensão.

Tive que pegar um parafuso da tarracha vagabunda de um autor 3 que tenho aqui parado.

Essa tarracha tem 9 anos, já começa a dar sinal de que não é mais a mesma, hora de trocar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Minha experiência com a Gotoh foi interessante, durou quase 30 anos no meu violão Suguyama. Há alguns anos racharam três roletes e preferi trocar tudo, só que saiu muito caro, já que a construção do meu violão seguia o padrão de furação com maior distância que os atuais e a única loja que vendia era nos States, paguei pouco mais de 200 dólares.

Já no Chagas, estou com a Condor e não tive problema algum há quatro anos.

Edited by Anna Luisa

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×