Jump to content
Sign in to follow this  
Vinicius de Abreu

Falando sobre repertório 1 - João Pernambuco

Recommended Posts

Acho que todo mundo pode começar por Carcassi mesmo, exceto quem toca de palheta. :)

Tem um momento em que o material começa a cruzar a linha da técnica e entrar no repertório. Muita gente quer a base técnica do violão clássico sem necessariamente se aprofundar no repertório.

Minha opinião é que João Pernambuco já cruza a linha do estudo puro e entra no repertório.

Ulisses Rocha escreveu 10 estudos que são progressivos, mas em condições normais de temperatura e pressão leva realmente um curso inteiro pra sair do primeiro e chegar ao décimo.

Mas acho que é unânime concordar que o estudo do repertório do violão popular é, no geral, desorganizado ou pelo menos não tem uma padronização muito clara.


Mas aí vem a pergunta, precisa ter?

O violão brasileiro fica solto no programa do estudo de violão.
Eu nunca esperei professor me dar as partituras, eu pegava só, estudava os dois violões.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas acho que é unânime concordar que o estudo do repertório do violão popular é, no geral, desorganizado ou pelo menos não tem uma padronização muito clara.

Mas aí vem a pergunta, precisa ter?

Talvez a pergunta deveria ser: Porque não ter?

Eu acho muito legal quando violonistas populares compõem estudos voltados para o violonista iniciante, abordando questões técnicas e também de ritmo, já que música brasileira é algo encrencado. Acredito que nunca chegaremos num catalogo e organização tão estruturado quanto do repertório clássico, mas acho que juntar um punhado de obras de diversos compositores em ordem de dificuldade, ajudaria demais o estudante. O Edelton (ou Everton, não me recordo) Gloeden fez um apanhado de obras progressivas e soltou essa lista voltada para o estudante de repertório clássico. Gostaria de ver uma lista dessas para popular também.

Às vezes o violonista popular pode se confundir de que não é preciso esmerar tanto a técnica para tocar o repertório, mas eu discordo totalmente. Raphael Rabello, Baden Powell, Penezzi, Zé Paulo Becker, muitos violonistas fizeram sua base no repertório clássico, formaram a mão. O próprio Baden já afirmou em entrevista que é esse repertório que coloca a mão no lugar, só não acredito que "botar a mão no lugar" seja exclusividade de repertório clássico, podemos conseguir isso sim no popular.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mesmo que a gente faça listas de repertório, o violão popular ainda assim não segue um currículo. Eu não estou defendendo que tenha que ser assim, é só uma constatação.

Se a gente prestar atenção, é muito comum ver cada professor desenvolvendo sua própria apostila, método e muitas vezes até repertório.

Mas mande a sua lista que eu estou curioso!

O repertório de João Pernambuco, na minha opinião é o pilar do violão popular brasileiro, talvez até mais do que o repertório do Canhoto, que veio antes. Depois do JP dá pro violonista delirar com o repertório do Garoto e explodir a cabeça com o Baden. Mas no violão popular a gente não vê muito ninguém seguindo uma ordem específica, tem gente que começou tirando coisas mais acessíveis do Baden de ouvido, alguns já se aventuram logo na composição, etc.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Brasileirinho

Programa Legal:

Interessante que Villa Lobos dizia, que Bach não teria vergonha de assinar as obras de Pernambuco rs, e Turibio Santos fez um bonito CDs Bach Visita a Amazonia.

Share this post


Link to post
Share on other sites

No livro Violão e identidade nacional da Marcia Taborda tem uma tabela no final com um discografia brasileira de violão em 78 rpm, pena que não dá pra escanear aqui pro fórum. Mas tem 14 músicas (com uma tendo sido gravada duas vezes que é Suspiro Apaixonado) do João Pernambuco com ano, mês, número do registro fonográfico e a gravadora. Vou copiar aqui, caso tenha algum problema é só retirar. O livro é bem interessante, pena que só aborda os inícios do violão erudito no país, o recorte cronológico dela é até 1930. No começo do livro tem a história do instrumento no Brasil, é bem interessante.

Seguem os dados na seguinte ordem: nome da música, mês/ano, gravadora e o nome do registro do fonograma feito pela gravadora (alguém poderia me explicar como funcionam essas numerações?).

Mimoso - sem data, Odeon, 123.070

Lágrimas - sem data, Odeon, 123.071

Magoado - Dez/26, Odeon, 123.165

Sons de Carrilhões - Dez/26, Odeon, 123.166

Pó de Mico - Mar/30, Colúmbia, 5.174-A

Suspiro apaixonado - Mar/30, Colúmbia, 5.174-B

Sonho de Magia - Mar/30, Colúmbia, 5.175-A

Rosa Carioca - Mar/30, Colúmbia, 5.176-A

Reboliço - Mar/30, Colúmbia, 5.176-B

Interrogando - Mar/30, Colúmbia, 5.177-A

Recordando - Mar/30, Colúmbia,5.177-B

Sentindo - Mar/30, Colúmbia, 5.178-A

Dengoso - Mar/30, Colúmbia, 5.178-B

Acho que os dados podem ajudar. Tem muita coisa nessa tabela do final do livro, não só composições, mas o que os caras gravavam, assim que tiver tempo olho se tem alguma gravação de coisas do Barrios.

A ideia é bem bacana, pena que não tenho tempo de ir acompanhando e tocando as músicas ou pelo menos olhando as partituras.

Enfim, em relação ao repertório em si, gosto bastante das coisas do JP, mas toquei pouco e não conheço muito, da listagem do inicio do tópico acho que conheço mais ou menos a metade. Sons de Carrilhões já deixou de ser dele e virou patrimônio violonístico mundial. Brasileirinho eu acho bacana, não só por poder se tornar um estudo (numa possível divisão estudos para violão popular ele entraria sem duvida) mas é daquelas músicas que se o cara não tiver a mão boa sai muito chato de se ouvir. Sonho de magia gosto bastante também, acho que é exatamente pela semelhança com o prelúdio do Villa, que adoro por sinal.

Edited by Dr.Pacheco

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×