Jump to content

João Gilberto e o processo de harmonia no Brasil


Recommended Posts

Uma coisa é ele ser mencionado, outra é eu acreditar no que dizem... Enfim, para não ficarmos eternamente nesse debate eu aceito que tenho uma visão particular do que seja o "lado bom" do João e, mesmo quando aparece alguém com alguma dessas características, eu tendo a achar que esta pessoa bebeu na mesma fonte do João e não que foi influenciado diretamente pelo João. Um cara que, por exemplo, canta todo suingado, com síncopes maravilhosas, não quer dizer que seja influenciado pelo João, mas por uma brasilidade, ou pela presença negra da nossa música, o que seja. A influência da composição é sempre mais forte e visível do que a influência de uma invenção muito particular do reino da interpretação, pois como disse, acho o João um interprete muito especializado.

O vídeo do Gil, sinto muito, mas não tem o que eu gosto hahah. Só alguém parecendo João Gilberto mesmo... E o que parece alguma coisa de outra coisa não é nada de coisa alguma. Apesar de gostar muito do Gil em outras coisas.

Link to post
Share on other sites
  • Replies 97
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

O Resumo da questão para mim é que Tom Jobim foi o grande compositor da Bossa Nova e o João Gilberto foi quem a moldou esteticamente, por isso ele influenciou tanta gente.

Edited by Dilson
Link to post
Share on other sites

Também acho o Tom um monstro, a obra dele transcendeu a Bossa Nova.

Porém, em termos de exposição da obra, a Bossa Nova foi extremamente necessária ao Tom; sem a Bossa Nova, Tom não seria o Tom mercadologicamente.

Link to post
Share on other sites

Também acho o Tom um monstro, a obra dele transcendeu a Bossa Nova.

Porém, em termos de exposição da obra, a Bossa Nova foi extremamente necessária ao Tom; sem a Bossa Nova, Tom não seria o Tom mercadologicamente.

Talvez... para mim, Tom chegaria longe independente, seja como compositor popular ou clássico/popular como Radamés.

O cara é gênio!

Link to post
Share on other sites

Também acho o Tom um monstro, a obra dele transcendeu a Bossa Nova.

Porém, em termos de exposição da obra, a Bossa Nova foi extremamente necessária ao Tom; sem a Bossa Nova, Tom não seria o Tom mercadologicamente.

Na verdade, vejo em todo uma contradição, pois a força motora da bossa nova a época, são as maravilhosas composições e harmonia de Tom, nada é ou se tornar o que se tornou sem a força de seu autor... Mesmo Bach, não tendo o reconhecimento devido vivo, hoje o consideramos o maior músico de todos os tempos, Tom não seria diferente.

3 Exemplos de Tom por si mesmo

Luiza, transcendente

Garota de Ipanema com Sinatra

Gabriela, simplesmente quase 110 acordes, a genialidade estava no DNA, dele e se alguem fez sucesso com as musicas dele, quem era o genio? Como um mais um são dois rs

https://www.youtube.com/watch?v=Z0-uaMd-_hE

Link to post
Share on other sites

Carlos,

O número de acordes é o de menos, as inversões a gente conta como posição. Gabriela é uma suíte com quatro ou cinco movimentos, não me recordo agora, suíte popular, composto para a obra de Jorge Amado, assim como Bach, compunha para a igreja na época.

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...