Jump to content
Sign in to follow this  
fabiano borges

Country Estilo Banjo

Recommended Posts

Amigos,

Acabo de divulgar este vídeo em meu canal:

Estou voltando aos poucos para a guitarra elétrica.

Nesta música, há a aplicação da técnica de palheta e dedo, além de outras técnicas bem interessantes. Nada fácil de tocar.

Abraços.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pô, Fabiano, que guitarra bonita. Ela é desses modelos antigos da Giannini. Eu toco um pouco de contrabaixo elétrico, muito pouco, e sempre escutei falar bem dos baixos antigos da Giannini, o mesmo vale para as guitarras? Dizem que eram bons instrumentos, tanto na tocabilidade, quanto na qualidade sonora. O que você fala sobre essa guitarra? Teve que vender o instrumento?

Eu sempre achei o nome dessa música hilário, "Enforcou a vô com o terço e fui para o rodeio". O Faiska é um dos grandes guitarristas do cenário atual. Gosto muito das coisas que ele fez.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá, Pacheco.

Moro em um apartamento. Não tenho muito espaço. Por isso, optei por ficar com minha Guibson Standard e com uma Fender American Standard que chegará em breve.

Fiz negócio com a Fender e voltei uma parte em dinheiro. Prefiro muito mais a tocabilidade de uma Fender. Além disso, essa Giannini tem 21 trastes... Pensei em alterar um pouco essa guitarra Giannini, mas acabei desistindo.

De fato, essa Giannini é uma boa guitarra. Cheguei a gravar uma faixa de um CD com essa guitarra há mais de 10 anos. O resultado foi muito bom! A estética também é espetacular! Como ela tem o braço inteiriço, há um bom sustain também.

O Faíska comentou ontem no vídeo!

Admiro o Faíska desde quando eu tinha meus 14 anos. Eu tocava guitarra assistindo aos vídeos dele. Confesso que ele é uma das referências que me fez voltar a tocar guitarra. O CD Bend é um espetáculo.

Eu explico o título na descrição do meu vídeo.

Abração

Edited by fabiano borges

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fabiano, excelente mesmo, pra mim é uma surpresa muito agradável ver essa extensão enorme de interesse e habilidade musical que você tem.

Você está pensando em redirecionar a carreira e o repertório para cordas de aço?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fabiano, excelente mesmo, pra mim é uma surpresa muito agradável ver essa extensão enorme de interesse e habilidade musical que você tem.

Você está pensando em redirecionar a carreira e o repertório para cordas de aço?

Olá, Eugênio. É bem possível.

Além da afinidade estética, sinto bem menos a distonia focal nas cordas de aço, sobretudo na guitarra.

Estou colocando em dia a técnica e o repertório guitarrístico sem desligar do violão clássico. Estou em um momento de transição eu diria. Caberia um sabático, pois tenho andado bem cansado e estressado.

Abraços,

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá, Pacheco.

Moro em um apartamento. Não tenho muito espaço. Por isso, optei por ficar com minha Guibson Standard e com uma Fender American Standard que chegará em breve.

Fiz negócio com a Fender e voltei uma parte em dinheiro. Prefiro muito mais a tocabilidade de uma Fender. Além disso, essa Giannini tem 21 trastes... Pensei em alterar um pouco essa guitarra Giannini, mas acabei desistindo.

De fato, essa Giannini é uma boa guitarra. Cheguei a gravar uma faixa de um CD com essa guitarra há mais de 10 anos. O resultado foi muito bom! A estética também é espetacular! Como ela tem o braço inteiriço, há um bom sustain também.

O Faíska comentou ontem no vídeo!

Admiro o Faíska desde quando eu tinha meus 14 anos. Eu tocava guitarra assistindo aos vídeos dele. Confesso que ele é uma das referências que me fez voltar a tocar guitarra. O CD Bend é um espetáculo.

Eu explico o título na descrição do meu vídeo.

Abração

Rapaz, cê tem "fetiche" com Fender? Isso na guitarra e no baixo é engraçado. Quando fui comprar meu baixo todo mundo falava para comprar Fender. Não pensei duas vezes e, não comprei Fender, comprei um Jazz Bass da SX, até hoje não me arrependo. Na época, foi um instrumento de uns 700 reais, ele é melhor que muito fender que já vi por ai. As guitarras da Gibson ainda continuam sendo bigornas? Todas que toquei eram um peso doido. Uma que me agradou, tanto o preço como a tocabilidade, embora eu não goste de tocar guitarra, foi a Yamaha Pacifica.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rapaz, cê tem "fetiche" com Fender? Isso na guitarra e no baixo é engraçado. Quando fui comprar meu baixo todo mundo falava para comprar Fender. Não pensei duas vezes e, não comprei Fender, comprei um Jazz Bass da SX, até hoje não me arrependo. Na época, foi um instrumento de uns 700 reais, ele é melhor que muito fender que já vi por ai. As guitarras da Gibson ainda continuam sendo bigornas? Todas que toquei eram um peso doido. Uma que me agradou, tanto o preço como a tocabilidade, embora eu não goste de tocar guitarra, foi a Yamaha Pacifica.

Fender é Fender! O "estalado" é maravilhoso e remete aos grandes guitarristas do século XX. Adoro o som do Gilmour por exemplo. Sou um grande fã do Pink Floyd. Eu fui ao show do Gilmour em São Paulo no ano passado, por exemplo.

Adoro a Guibson também. O som é lindo! De fato, é uma guitarra pesada. Na verdade, é o mesmo peso da Giannini com braço inteiriço (vide vídeo acima do country).

Fiz alguns vídeos curtos com minha Guibson Standard: https://webgram.co/p/BGVKPqZL5xY

Abraços.

Edited by fabiano borges

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fender é Fender! O "estalado" é maravilhoso e remete aos grandes guitarristas do século XX. Adoro o som do Gilmour por exemplo. Sou um grande fã do Pink Floyd. Eu fui ao show do Gilmour em São Paulo no ano passado, por exemplo.

Adoro a Guibson também. O som é lindo! De fato, é uma guitarra pesada. Na verdade, é o mesmo peso da Giannini com braço inteiriço (vide vídeo acima do country).

Fiz alguns vídeos curtos com minha Guibson Standard: https://webgram.co/p/BGVKPqZL5xY

Abraços.

Como você vê o desgaste das unhas com a guitarra? Quando todo violão de aço, o desgaste é bem rápido. No baixo, as vezes que toco, uso sempre as unhas bem polidas e o desgaste não é tanto, a não ser que você seja um Cliff Burton da vida. O que quero dizer é: no baixo, com pegada tranquila dá para tocar sem problema algum. No violão de aço, acho que o desgaste só é pouco com cordas bem novas. E na guitarra?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como você vê o desgaste das unhas com a guitarra? Quando todo violão de aço, o desgaste é bem rápido. No baixo, as vezes que toco, uso sempre as unhas bem polidas e o desgaste não é tanto, a não ser que você seja um Cliff Burton da vida. O que quero dizer é: no baixo, com pegada tranquila dá para tocar sem problema algum. No violão de aço, acho que o desgaste só é pouco com cordas bem novas. E na guitarra?

Pois é. O desgaste é inevitável.

Minha unha quebrou na lateral porque eu estava na aula de moto e vacilei ao pegar o capacete. Veja só o motivo.

É muito raro me deparar com unha quebrada. Nesse caso, estou limando a unha na lateral para recompô-la o mais rápido possível.

Certa vez, eu estava em uma pequena turnê na Europa quando minha unha quebrou na França. Acabei fazendo pela primeira e única vez uma unha postiça em Portugal...

Abraços.

Edited by fabiano borges

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×