Jump to content
Sign in to follow this  
adrianoviolonista

Sábados Musicais no MAB - Recitais em Salvador-BA

Recommended Posts

Sábados Musicais no MAB

 

É com alegria que estou divulgando apresentações que acontecerão todos os sábados do mês de maio de 2018 no horário de 15hs no Museu de Arte da Bahia (MAB) que fica localizado na Av. Sete de Setembro 2340 - Corredor da Vitória, Salvador - BA. Dispõe de estacionamento gratuito.

A entrada é franca.

 

Coordenação de Felipe Rebouças e Adriano Oliveira (Músicos Violonistas da UFBA)

 

Programação:

 

05/05 - VLADIMIR BONFIM

12/05 - ADRIANO OLIVEIRA

19/05 - DIEGO ESTEVES

26/05 - GRUPO TOQUE BRASILEIRO



 

VLADIMIR BONFIM

 

Brasileiro e natural de Salvador, Vladimir Bomfim é instrumentista, compositor, arranjador e produtor, tendo desenvolvido projetos autorais e interpretativos dos mais diversos. Seu trabalho já foi premiado nacional e internacionalmente além de tê-lo levado a residir na França e na África divulgando a música brasileira entre os anos de 2000 e 2013.

Participou de produções com o teatro, dança e grandes formações tais como a Opéra National de Strasbourg, Orquestra Sinfônica da UFBA, Camará Ensemble, Orchestre Philharmonique de Strasbourg, já tendo trabalhado em colaboração com compositores, diretores e intérpretes como, Gaël le Billan, Ivan Fedele, Aldo Brizzi, Lia Robatto, Fernando Fiszbein, Jan-Lathan Koenig, Duo Robatto, Niel Beardmore, Sylvain Courtney, Philippe Mouratoglou, entre outros.

Sua polivalência o levou a atuar com o cinema, teatro e diferentes universos musicais, como na colaboração com Lia Robatto para a estréia da peça "Matavirgismo" (1997), com France 3 Télévision para compor para a trilha sonora do documentário franco-brasileiro "Emilio de Howald" (França, 2003), já tendo sido convidado de festivais como o Festival de Jazz de Vandoeuvre  (Vandoeuvre/França, 2012), do 1° Rencontre Franco-Argentine de Musique Contemporaine (Paris/França, 2006), 3° Festival Internacional Vital Medeiros (São Paulo, 2009), Festival Teranga (Nancy/França, 2008 e 2010), Festival MAB (Música de Agora na Bahia, Salvador, 2014), e do II Festival Internacional de Músicas Exploratórias (São Paulo, 2014).

Foi diretor de Festivais como Violão no Vila, (Teatro Villa Velha -2000), I Festival de Guitare de Laneuveville, (Nancy/França – 2009) e Festival de Violão Cristina Tourinho (UFBA, 2015/2016). Foi membro fundador da Orquestra de Cordas Pinçadas da UFBA (1998) e coordenou e fundou junto ao NEOJIBA (Núcleo de Orquestras Infanto-Juvenis da Bahia) o núcleo da Orquestra de Cordas Dedilhadas NEOJIBA (produção executiva, regência, formação musical e arranjos).

Enquanto intérprete, obteve 1° prêmio do "VIII Concurso Nacional Souza Lima" (São Paulo, 1997), 2° prêmio do "II Concurso Nacional Musicales" (São Paulo, 1998), 2° prêmio do "III Coucours International de Fontainebleau" (França, 2001), 2° prêmio do "IV Concours International Forêt d'Orleans" (França, 2001) e 2° prêmio do "II Concours National de Ceyzeriat" (França, 2002)



 

ADRIANO OLIVEIRA

 

Nasceu em Salvador-BA no ano de 1983. Aos 14 anos interessou-se pelo violão começando pela música popular, principalmente fazendo acompanhamento de canções, mas logo ficou fascinado por solos, especialmente do violão clássico.

Em 2003 participou das Oficinas de Violão da Universidade Federal da Bahia (UFBA), para no ano seguinte ingressar na Graduação em Instrumento (Violão) nesta mesma Universidade. Estudou com a Professora Dra. Cristina Tourinho e com o Professor Dr. Mario Ulloa, tendo se formado em 2008.

Entre os anos de 2009 e 2011 foi tutor de um curso de Licenciatura em Música modalidade EaD oferecido pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), no qual trabalhou produzindo materiais para o ensino de violão e atuou no polo presencial de Irecê-BA.

Em 2011 retornou para Salvador para assumir o cargo Músico-Violonista da UFBA e desde então atua como membro da Orquestra de Violões e ministra aulas nos cursos de Extensão.

Em 2015 concluiu o Mestrado Profissional em Música pela UFBA, na área de concentração Educação Musical, sendo o título do seu trabalho: Iniciação ao violão utilizando acompanhamento de canções - Uma Proposta Metodológica, tendo como orientador o Professor Dr. Robson Barreto



 

DIEGO ESTEVES

 

Natural de Recife-PE, Diego Esteves iniciou seus estudos em música aos 13 anos no Conservatório Pernambucano de Música - CPM. Aos 14 anos ganhou o 3º prêmio no I Concurso de Violão do CPM.  

Desde 2012 mora em Salvador- BA, onde estuda sob orientação do prof. Dr. Mario Ulloa na UFBA.  Apresenta-se regularmente como integrante e solista da Orquestra de Violões da UFBA, além de recitais solo e música de câmara. Desde 2013 é bolsista do Programa Permanecer (Monitoria Orquestra de Violões) sob orientação do prof. Dr. Robson Barreto e mais recentemente integra o grupo de música contemporânea Camará Ensemble.

Participou de importantes festivais de música como o II Seminário de Violão José Carrión, Recife-PE (2010), Festival em homenagem aos 50 anos de carreira do violonista Pernambucano Henrique Annes, Recife-PE (2010), I e II Festival de Violão da UFBA “Cristina Tourinho”, Salvador-BA (2015 / 2016), XXXI Festival Internacional de Inverno da UFMS-RS (2016), Festival de Música de Santa Catarina – FEMUSC (2018).

Em Fevereiro de 2016 foi finalista do I Concurso Sul-americano de violão de Corumbá-MS e no mesmo ano ganhou uma Menção Honrosa “Amigo de la Guitarra” no XIV Concurso Internacional de Guitarra do Uruguai (Atlântida-Uruguai). Em Outubro de 2017 foi um dos 5 finalistas do VIII Concurso Nacional de Violão Fred Schneiter, Rio de Janeiro.

Dentre diversos masterclass que participou, destacam-se importantes violonistas como Álvaro Pierri, Eduardo Isaac, Luis Orlandini, Tino Andersen, Gilson Antunes, Glauber Rocha, Vladimir Bonfim, Thiago Colombo, João Paulo Figueirôa, João Carlos Victor e Mariam Renno-Boccali.



 

GRUPO TOQUE BRASILEIRO

 

Formado por Bernardo Manso (bandolim), Paulo Victor(cavaquinho), Antônio Carlos (Violão), José Carlos Reis (Violão 7 cordas) e Jefferson Argôlo (Percussão), desde 2015 o conjunto vem desenvolvendo um trabalho que evidencia a riqueza da música popular instrumental brasileira com um repertório que vai desde os clássicos do choro e frevo, até o samba-jazz.

Em 2016 o grupo se apresentou em um dos mais importantes festivais de música da Europa, o SEPTEMBRE MUSICAL-MONTREUX-VEVEY (Suíça). Atualmente o grupo vem desenvolvendo seu trabalho nos principais espaços culturais da cidade de Salvador.




 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×